Time Out Rio de Janeiro

A América do Sul, a pop arte das contradições

Este evento terminou

A América do Sul, a pop arte das contradições

Preço de R$ 6 até R$ 12R$6 meia entrada

Aceita todos os cartões

Data 21 Jun 2013-14 Ago 2013

Horário de funcionamento ter-sex, 12h-18h; sab-dom e feriados 12h-19h

Av Infante Dom Henrique 85 , Flamengo

Telefone (21) 2240-4944

Estações próximas
metrô Cinelândia

Em tempos de conflitos, como o Brasil está vivendo hoje, a mostra ‘América do Sul - a pop arte das contradições’ se encaixa perfeitamente nesse contexto de revoluções sociais. Oferecendo um panorama brilhante da arte como ‘protesto’ no eixo Brasil/Argentina durante o pós-Guerra Fria - período de profundas transformações socioculturais que aconteceram simultaneamente nos países da América Latina, e deu origem a uma euforia social, uma criatividade radical e muitas crises no sistema. Assim, os anos sessenta foi um período de emancipação juvenil, de libertação sexual, da explosão dos artistas da vanguarda, dos hippies, do avanço da sociedade capitalista, do impactante desenvolvimento dos meios de comunicação de massa e da publicidade que conviviam com a perseguição ideológica, a censura, as lutas revolucionárias, a descolonização e as ascendentes ditaduras latino-americanas. Mas, diferente do que muitas pessoas acreditam, não houve uma “americanização” imposta pela hegemonia da cultura pop dos EUA, o Brasil e Argentina possuíam um olhar próprio sobre a arte na América do Sul.

‘América do Sul - a pop arte das contradições’ não se trata de arte engajada no modelo dos Partidos Comunistas, mas sim da arte como exercício experimental da liberdade. Um mergulho crítico sobre a condição do sujeito moderno dentro deste turbilhão social de anonimato urbano.

De um lado a imagem da Coca-Cola, do outro a figura de Che Guevara, dois símbolos ícones da pop arte que representam perfeitamente as contradições ideológicas do período, marcados nos trabalhos de Cildo Meireles (Inserções em circuitos ideológicos – Projeto Coca-Cola) e o Che Guevara de Roberto Jacoby.

Além da pop art, o período também sofreu influência do Nouveau réalisme na França, o Situacionismo italiano, a Outra Figuración argentina, a Nova Objetividade e a Tropicália no Brasil.

Com curadoria de Paulo Herkenhoff e do argentino Rodrigo Alonso, a mostra reúne grandes nomes como Antonio Dias, Helio Oiticica, Cildo Meireles, Rubens Gerchman, Anna Maria Maiolino, Lygia Clark, Antonio Berni, Roberto Jacoby, Leon Ferrari, Marta Minujín e muitos outros.
 

Escrito por Nice Jourdan
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Restaurantes próximos

Cortés

Cortés

595m

Hachiko

Hachiko

918m

Casa da Suíça

Casa da Suíça

1083m

Bar Brasil

Bar Brasil

1140m

Coccinelle

Coccinelle

1147m

Bares próximos

Amarelinho

Amarelinho

593m

Semente

Semente

889m

Favellas

Favellas

1110m

Choperia Brazooka

Choperia Brazooka

1113m

Caipirinha de Barril

Caipirinha de Barril

1143m

Cafés próximos

Confeitaria Itajaí

Confeitaria Itajaí

1005m

Besi

Besi

1118m

Confeitaria Colombo

Confeitaria Colombo

1126m

Mundo Verde

Mundo Verde

1229m

Brasserie Rosário

Brasserie Rosário

1245m