Time Out Rio de Janeiro

Maria de Todos Nós

 Homenagem aos 50 anos de carreira de Maria Bethânia

Este evento terminou

Maria de Todos Nós

Data 03 Jul 2015-13 Set 2015

praça XV , Centro

Telefone (21) 2533 4359

Estações próximas
metrô Carioca

Mais de 900 fotografias, 302 obras e 120 objetos de 160 artistas e fotógrafos, espalhados pelas doze salas do belíssimo Paço Imperial. Esta é a exposição Maria de Todos Nós que reverencia a carreira de Maria Bethânia. E a mostra não é só no interior no museu. Nas sacadas e ao redor do prédio ficará uma instalação de tecidos com frases de poetas que foram importantes na formação da artista, como Fernando Pessoa, Clarisse Lispector, Patativa do Assaré, Padre Antônio Vieira e Sophia de Mello Brahner,  uma forma de  retratar uma das paixões da artista, a literatura. 

Elementos da natureza – um dos pontos cruciais e chaves do trabalho de Bethânia  – predominam em todos os espaços.  A primeira obra a ser observada é de Elisa Bracher, obra símbolo da exposição, sem título - um enorme barco, com duas toneladas, que busca seu equilíbrio tênue para permanecer barco, obra símbolo da exposição.

Além de obras em suportes variados, Bia Lessa, diretora-geral da mostra, criou uma instalação, a partir de 100 casas de madeira de 40 x 40 construídas por Getúlio (artista popular carioca) que estarão em dialogo com um céu coberto por 22.000 sacos de água envelopados pelas receitas de Dona Canô – num espaço destinado a Santo Amaro da Purificação, onde sagrado e profano caminham juntos.

A programação da mostra inclui, também, saraus aos sábados e domingos, às 16hs, com lotação de 80 pessoas (senhas no local a partir da 13hs) com os músicos Egberto Gismonti, Moreno Veloso, Pedro Sá, Jorge Mautner, Rubinho Jacobina, Tira Poeira, Ivor Lancelloti, Jaime Além, Andre Mehmari e Banda Afro Cultural Ojuobáaxé. E contará, ainda, com uma mostra de filmes e vídeos e DVDs de Maria Bethânia, todos os dias das 13hs às 17hs (senhas no local), entre eles “Quando o Carnaval Chegar” (1972, Cacá Diegues), “Bethânia Bem de Perto” (1976, David Neves, Eduardo Escorel e Júlio Bressane), “Doces Bárbaros” (1976, Tom Azulay), “Brasileirinho” (2004, André Horta) e “(O Vento lá Fora)” (2014, Márcio Debellian).

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Restaurantes próximos

Cortés

Cortés

99m

Hachiko

Hachiko

291m

Coccinelle

Coccinelle

535m

Tempeh

Tempeh

568m

Casarão 1881

Casarão 1881

606m

Bares próximos

Amarelinho

Amarelinho

620m

Bar Luiz

Bar Luiz

891m

Choperia Brazooka

Choperia Brazooka

1255m

Favellas

Favellas

1262m

Semente

Semente

1265m

Cafés próximos

Besi

Besi

559m

Brasserie Rosário

Brasserie Rosário

634m

Confeitaria Itajaí

Confeitaria Itajaí

669m

Confeitaria Colombo

Confeitaria Colombo

743m

Mundo Verde

Mundo Verde

844m