Time Out Rio de Janeiro

5 minutos com Kenny Young

5 minutos com... Kenny Young do Ritmos Del Mundo

Kenny Young é o fundador do projeto Artists Project Earth, uma organização que trabalha com artes e música com o objetivo de alertar para as mudanças globais do clima e promover também um estilo de vida livre de carbono. Ao todo a organização já fundou 300 projetos em todo o mundo. Kenny Young, músico, é também o homem por trás do álbum oficial da Rio+20, Ritmos do Mundo Rio+20, que inclui versões latinas de clássicos de bob Dylan, Groove Armada, Sting e U2. Young ganhou recentemente o prêmio Global 500 das Nações Unidas pelo seu admirável trabalho na área ambiental. A jornalista Florence Woodfield conversou com ele na sua passagem pelo Rio.

Qual o papel do projeto Artists Project Earth na Rio+20?

Nossa participação na Rio +20 está se inclinando fortemente para aumentar a conscientização sobre a barragem de Belo Monte, na Amazônia brasileira. Nosso impulso principal é mostrar as preocupações globais sobre a construção de Belo Monte e representar a ameaça aos povos indígenas que povoam essa terra. Estamos fornecendo fundos para tribos, incluindo a tribo Kayapó, para estar presente na conferência e registrar seu protesto em pessoa. Estamos também lançando o álbum oficial, Ritmos do Mundo Rio+20.

Quais são suas esperanças para Rio +20 e o que gostaria de ver realizado?

Espero por surpresas. Todos na mídia internacional já ditaram a conferência como um fracasso. No entanto estamos vendo telas enormes de ONGs e outras organizações pequenas que estão ganhando apoio popular enorme e mudando a maneira como o mundo vê a conferência. Esperamos desafiar e contrariar o cinismo de grande parte da cobertura da mídia que vimos no período antes da conferência.

Na conjuntura de fome mundial, crise econômica e com as estatísticas do clima se agravando rapidamente, você acredita que o projeto tem relevância na Rio +20?

Projetos verdes têm todo o interesse na Rio +20. Eles são de uma importância tremenda, e muitas vezes estão intimamente ligados com as redes sociais, que têm um alcance incrível de sensibilização e de obter apoios. Seria maravilhoso se pudéssemos conseguir as coisas pela via convencional, mas a verdade é que os governos têm essas agendas estreitas e a única maneira possível de alcançar a mudança é através de um campo de ondas de apoio popular.

O nome da sua organização, Artists Project Earth, bem como o seu próprio trabalho musical direcionado para a mudança climática, sugerem que você acredita que as artes têm uma relevância especial para o bem-estar do ambiente natural. Existe algo sobre a música que pode nos ajudar a explorar a mudança climática e nosso lugar nela?

Nossa esperança em nosso trabalho com a música é que as celebridades que fazem um grande trabalho musical possam de vez em quando participar com consciência e não apenas para o lucro do dólar. No entanto, na música há muito cinismo quando se trata de músicos famosos que apóiam iniciativas de mudança climática, porque isso é visto como 'hippie'. Eles querem vender discos, e apoiar um projeto com uma consciência social ou ecológica, os expõe a possíveis críticas e ridículo. Olhe para a crítica que o Bob Geldof recebeu, por exemplo. No entanto, a música pode ser usada para aumentar a consciência em um nível mais profundo. A música é uma arte, e é esse o nosso foco. Artistas que se preocupam podem desempenhar um papel extraordinariamente importante na conscientização. Os artistas precisam de coragem para falar e atrair a atenção das pessoas.

Você está visitando uma das cidades mais bonitas do mundo. Qual é a primeira coisa que vai fazer no seu tempo livre, fora da conferência?

Tempo livre? Bem, a primeira coisa que vou fazer quando eu sair do avião é beber uma caipirinha gelada. Além do lançamento do álbum em 18 de Junho, também estamos vendo um show de Gilberto Gil, que todos muito animados para ver. Mas estamos falando do Rio não é, então eu tenho certeza que teremos aventuras no caminho.

Conheça o projeto Artists Project Earth no Facebook e veja também as últimas notícias e vídeos, e o álbum pode ser baixado aqui.


 

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes