Time Out Rio de Janeiro

20º Festival Mix Brasil da Diversidade Cultural

20º Festival Mix Brasil da Diversidade Cultural

Este evento terminou

20º Festival Mix Brasil da Diversidade Cultural

Seguindo os passos da Parada Anual do Orgulho Gay em Copacabana, está ai a 20 ª edição do Festival Mix Brasil da Diversidade de Cultura, com mais de 130 filmes LGBT de todo o mundo.

"O festival surgiu por acaso", diz João Federici, que juntamente com André Fischer fazem a curadoria e idealizam o evento. A oportunidade deste evento aconteceu em 1993, quando um organizador de eventos brasileiro, residente em Nova Iorque, pediu a Federici para desenterrar alguns filmes LGBT brasileiros, para serem exibidos num festival. Com uma escolha limitada, Federici e Fischer pediram aos seus amigos para criarem curtas-metragens, e o resultado foram 12 curtas originais e o nascimento de um dos mais interessantes festivais anuais de São Paulo.

As curtas-metragens ainda são uma parte muito importante do festival, organizado em uma série de categorias, com curadorias bem estruturadas e a sua própria versão de um Show do Congo, apresentado pela atriz Marisa Orth, onde os filmes, de até 5 minutos de duração, são mostrados para um público que, estilo gladiador, tem o poder de decidir se quer ou não que o filme continue a ser exibido.

Este ano, e pela primeira vez, o teatro também se junta ao programa. Procure pela peça ‘’Sob a Luz do Lampião da Esquina’’, que conta a história do jornal brasileiro Lampião da Esquina - o primeiro a falar abertamente sobre diversidade sexual durante o final da década de 70-.

Apesar disso, os filmes ainda constituem a maior parte da programação do festival, que começa com o filme belga No Caminho das Dunas, do diretor Bavo Defurne. O filme conta a história de um garoto tímido, negligenciado pela mãe, que sempre sonhou em se tornar uma rainha da beleza. Agora um adolescente, luta pelo amor não correspondido que sente por seu vizinho.

"O filme foi escolhido porque aborda questões LGBT muito sutilmente", explica Federici. "Há tantos grandes filmes no programa", acrescenta, "mas devemos sempre tentar abrir o festival com um que não é muito pesado." A edição de 2011 começou com Tomboy, um filme encantador, cujo protagonista, uma jovem que se muda para uma nova cidade com sua família, finge ser um menino.

O tema do festival, diversidade, vai além apenas da orientação sexual, para incluir esse tema em diferentes idades, culturas e religiões. Como é ser gay em um país predominantemente islâmico? Ou durante a infância? E na velhice? Mais de 200 curtas se referem a este e outros problemas. Nas categorias 'O Outro Lado do Islã', 'Mulheres Fodonas', 'De 8 a 80' e 'Programa Infantil ", os filmes serão seguidos de debates com convidados especiais.

Todos os eventos têm um desconto muito especial: quando você vai comprar seus bilhetes para qualquer um dos filmes pagos, diga ao vendedor, "sou gay" ou "sou simpatizante", e você vai pagar metade do ingresso. O festival ocorre nas duas telas do SESC na Rua Voluntários da Pátria, em Botafogo e os restantes lugares vão do Parque Madureira a Copacabana. Confira a programação completa no mixbrasil.org.br. Filmes estrangeiros terão legendas em português.


Top 5 filmes LGBT

  • Circunstância

No Irã, os amigos Atafeh e Shireen se tornam amantes. O irmão de Atafeh, um ex-viciado em drogas que agora é fervorosamente religioso, pode colocar a relação das meninas em risco.
Circunstância é às 21:30, 28 Nov no Centro Cultural Cândido Mendes, Rua Joana Angélica, 63, Ipanema
Dir. Maryam Keshavarz, França / EUA / Irã, 2011. Nikohl Boosheri, Sarah Kazemy, Soheil Parsa e Reza Seiso Safari. 107 min.

  • BearCity 2: Pedido de Casamente

A versão mais grosseira de Sex and the City retorna e é hora da despedida de solteiro na Bear Week em Provincetown.
BearCity 2 é às 08:00, 23 nov 16:00 e, 25 de novembro na Estação Sesc Botafogo
Dir. Douglas Langway, EUA, 2010. 112 min.

  • Os Homens Invisíveis

Este documentário que fala sobre os desafios enfrentados por homens obrigados a viver ilegalmente em Tel Aviv, devido à sua orientação sexual, contém uma mensagem poderosa.
Os Homens Invisíveis é às 09:00, 9 e 29 de novembro, e às 07:00, 28 novembro no Cine Joia
Dir. Yariv Mozer, Israel / Holanda, 2012. 67 min.

  • Tempestade na Estrada

Um de casal de idosas lésbicas segue em direção ao Canadá e pegam em seu caminho um jovem atraente, possivelmente um gigolô.
Tempestade na Estrada é às 09:30, 27 novembro no Centro Cultural Cândido Mendes, Rua Joana Angélica, 63, Ipanema
Dir. Thom Fitzgerald, EUA / Canadá, 2011. Olympia Dukakis, Brenda Fricker, Ryan Doucette e Kristin Booth. 93 min.

  • Notre Paradis (Nosso Paraíso)

Vassilli é um prostituto, que se torna conflituoso quando seus clientes insinuam que ele é muito velho. Indignado, inicia uma chacina. Tanto o ator Stéphane Rideau que interpreta Vassilli e o diretor estarão no festival.
Nosso paraíso é às 10:00, 25 nov 18:00 e 29 de novembro na Estação Sesc Botafogo
Dir. Gaël Morel, França, 2011. Stéphane Rideau, Dimitri Durdaine e Béatrice Dalle. 100 min
 

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus