Time Out Rio de Janeiro

Mirna falou, Alice Disse

Mãe da marca que conquistou o Rio e a web fala da proposta de manter a loja com cara de ateliê, intimista e aconchegante 

Se você ama bolsas, sapatos, estampas fofas e internet, tem tudo para ser uma fã da Mirna Ferraz. Não sabe quem ela é? É a mãe da Alice. Ainda não sabe? É a criadora da Alice Disse, grife cada dia mais bombante na cena carioca (e brasileira). A marca, lançada em 2004, já possui três lojas em shoppings da Zona Sul do Rio. Apesar das admiradoras pedirem mais e empresários fazerem propostas tentadoras, Mirna gosta de permanecer com carinha de ateliê, intimista e aconchegante.

A “mãe da Alice” ama seu computador, seu Iphone e vive online no Twitter, no Facebook, no blog, na web toda. Nas redes sociais, ela troca figurinhas com clientes e transforma a internet em uma importante ferramenta de vendas. “Acho que essa é a grande diferença para a maioria das lojas. Sou eu ali, falando com todo mundo. Pode até parecer mentira, mas eu amo ouvir criticas. Só recebendo feedback posso melhorar meu trabalho. Eu quero ver minhas clientes queridas felizes e, principalmente, satisfeitas”, conta.

O Twitter, aliás, fez a Alice Disse ficar ainda mais famosa. Com mais de 17 mil seguidores (99% de seguidoras), a grife ganhou fãs no Brasil inteiro e abriu os olhos dos investidores. De acordo com Mirna, toda semana ela recebe propostas para abrir franquias da “Alice”. Mas isso está fora dos planos de expansão da marca. “Quero continuar com a essência de ateliê, com esse convívio gostoso com as clientes. Também preciso viver minha vida, não tenho ambição de ser uma mega empresária”, declara.

O Bazar Bye Bye Baby, outra invenção de Mirna no Twitter, teve que tirar umas férias temporárias. Ela fazia promoções relâmpagos de sapatos, bolsas e acessórios. O sucesso foi tanto que, em outubro deste ano, a artista fez um bazar “real”, durante uma semana, no Rio. O próximo passo será um showroom em São Paulo para agradar às fãs paulistas, ainda sem data definida.

Prendada desde sempre, Mirna Ferraz começou com uma grife de bijoux batizada com seu nome e despontou em 1997 na Baibilônia Feira Hype. A Feira, que virou febre no Rio (permaneceu até meados dos anos 2000) revelou não só Mirna, mas também as lojas Farm, Espaço Fashion e Via Mia, dentre muitas outras.

No final do ano, ela preparou muitas novidades, entre elas uma nova grife derivada da Alice. “Mais romântica e menos engraçada”, segundo ela, a Pâtisserie Finamore. A loja virtual de bijoux foi criada para ser temporária, mas Mirna e suas clientes se apaixonaram tanto, que o site será mantido até segunda ordem.

Haja fôlego e talento!

Escrito por Elisa Magaldi
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes