Time Out Rio de Janeiro

5 minutos com Suzy Brasil

Time Out entrevista a Drag Queen mais famosa da cidade

Ao cruzar Marcelo Souza pela primeira vez, seria muito fácil passar por ele totalmente desapercebido. Musculoso e tatuado, sua aparência tem pouco em comum com o ultrajante glamour de seu alter ego Suzy Brasil. A drag mais famosa do Rio pode ser encontrada nas noites de quarta a domingo enfeitando clubes como o Galeria Café, Boate 1140 e outras casa com seu humor cáustico e senso de vestir sublime. Atualmente se preparando para o carnaval, indiscutívelmente o evento mais “bafónico" do ano, Marcelo conversou com a Time Out sobre Suzy dentro e fora do palco.

Como você criou o personagem de Suzy Brasil?
Tenho sido Suzy Brasil por 18 anos. Tudo começou quando eu tinha uns 17 anos, quando eu costumava ir a festas com meus amigos e sempre me vestia de mulher. Alguém batizou minha personagem de Jaqueline Fonte, mas depois ela tornou-se Suzy Brasil, porque é um nome que as pessoas aqui dão para seus poodles, e eu escolhi Brasil porque representa bagunça e confusão, assim como eu.

Descreva a personalidade de Suzy ...
Ela é uma mulher feia que pensa que é linda e usa o tipo de roupa que só mulheres bonitas usam. Ela fala sobre um monte de coisas que afetam a comunidade gay, como a aceitação de sua família, o descobrir da sexualidade, ou não conseguir um emprego por ser gay. Estas são todas as coisas que o público pode se relacionar porque toca as suas vidas.

É por isso que Suzy é tão bem-amado na cena gay?
Eu acho que sim, eu escolho temas que eu realmente escuto as pessoas dizerem e então uso isso durante minhas performances, e vira tudo uma boa diversão. Se as pessoas estão em uma boate, bebendo, rindo, eles não querem algo pesado ou que é falado de uma maneira chata.

Existe ainda homofobia no Rio?
As coisas estão muito melhor do que costumava ser. Agora, há personagens gays em novelas, por exemplo, mostrando uma realidade que muita gente simplesmente fechava os olhos. Mas ainda pode ser difícil para alguém visivelmente gay conseguir um emprego, por exemplo. O Rio é um destino turístico gay importante, mas aqui os homens têm uma forma muito machista de viver. Se você for para a Lapa ou na rua Farme de Amoedo você vai ver os gays de mãos dadas, mas ao mesmo tempo, recentemente alguns homens gays foram atacados saindo da praia. Há ainda um longo caminho a percorrer, mas na minha opinião o Rio é mais tolerante do que São Paulo.

Quanto tempo você leva para se transformar em Suzy Brasil?
Eu não raspo minha sobrancelhas ou qualquer coisa assim, porque eu quero ter o visual de homem o resto do tempo. Eu faço toda a minha própria maquiagem e figurino e geralmente levo pelo menos uma hora para ficar pronto, se eu quiser que as coisas sejam perfeitas. Eu costumo tomar uma cerveja antes de eu entrar no palco, só para entrar no clima no meio da multidão. Uma vez eu coloquei aquela peruca, eu me sinto transformando em uma pessoa diferente. Suzy é muito mais sociável do que eu, e muito mais tolerante!

O que ou quem inspira seu look?
Tenho algumas influências de antigas estrelas de cinema e pessoas como Madonna, mas a maior parte do tempo eu tenho minhas idéias a partir de estrelas brasileiras,como a Xuxa.

O que você vai fazer para o carnaval?
Eu desfilo sempre como Suzy pela escola de samba Unidos da Tijuca, e eu tenho um traje especial para este ano. É algo que estou ansioso o ano inteiro para performar. É engraçado, porque durante o carnaval há um monte de homens heterossexuais vestidos como mulheres. Eu acho que esses caras esperam o ano todo também, por uma chance de mostrar seu lado feminino. Nós drags chamamos esses caras de"banda das piranhas"

Onde são os melhores lugares para ir no carnaval?
A área em torno Campo do Santana, próximo ao Central, é bom, assim como o Rainbow Quiosque, perto do Copacabana Palace. Banda de Ipanema sempre tem um bom ambiente, e um clube chamado Gafieira Elite (Rua Frei Caneca 4, Centro (21) 2232 3217) é sempre um ponto superior gay durante o carnaval.

Você sempre gostou de vestir-se como uma mulher?
Quando eu era criança, eu nunca gostei de fazer coisas típicas de meninos como jogar futebol na rua, eu preferia brincar com a minha mãe de maquiagem. Eu nunca quis ser uma mulher no entanto, no meu caso é sobre performar, brincar de se produzir.

Será que todo mundo na sua vida sabe que Marcelo é também Suzy Brasil?
Eu também sou um professor de biologia, e eu costumava ensinar em uma prisão antes de Suzy aparecer no jornal Extra, com uma foto minha, como Marcelo, daí eu decidi assumir somente a Suzy. A maioria dos meus alunos sabem que eu sou Suzy e eles adoram. Minha mãe vai ver meus shows e ela realmente gosta, mas eu não gosto muito. Suzy é muito rude, e eu fico preocupado com o que ela pense!

Existe um futuro para Suzy como a estrela de seu próprio show de televisão?
Ela foi entrevistada no Jô Soares e outros programas de TV...Qualquer um que diz que não quer estar na TV é um mentiroso. Eu acho que algumas pessoas vêem Suzy no youtube e acham que é arrojado demais para a TV, embora eu sempre adapte o show para o público. Eu estou escrevendo uma peça no momento, então vamos ver o que o futuro reserva.

Escrito por Beth McLoughlin
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes