Time Out Rio de Janeiro

5 minutos com Duran Duran

Uma das bandas mais pops dos anos 80 retorna ao Rio em abril

Com bem-recebido All You Need Is Now em turnê, a banda Duran Duran retorna inspirada com seu novo álbum com os maiores sucessos dos anos 80 (e não foram poucos), no seu primeiro show em quatro anos. Time Out encontrou-se com o baixista e membro fundador da banda, John Taylor, para falar sobre sua composição para o filme de James Bond, a eterna comparação com a banda U2 e o “envelhecer graciosamente” da sua música.

Por que há um nenascimento no interesse pelos anos 80 agora?
É só moda e tendências, que dão voltas e voltas. Houve uma resistência aos anos 80 por um longo, longo tempo, mas para onde mais você poderia ir? As pessoas não querem o futuro.

Com 30 anos de história, com o que você compararia o Duran Duran?
Eu acho que ao U2. Seu primeiro disco nos antecedeu em cerca de dois anos, mas estávamos ombro a ombro naqueles dias...na verdade estávamos na frente. Culture Club? Eu não sei quantos álbuns eles fizeram nos últimos 20 anos.Quanto a nós, temos sido bastante consistentes. Há uma história que começou nos anos 80 e continua. Há um ou dois álbuns que ninguém se preocupa, que são como os filmes de Woody Allen que ainda assim continuam sendo produzidos.

Em 1997, você foi a quarta pessoa a cair fora - não poderiam estar em velocidade de cruzeiro até hoje?
Bem, eu acho que se você olhar para qualquer negócio isso seria difícil de encontrar. Olhe para a gestão da Time Out, por exemplo, e me diga que não mudaram em 30 anos. Quanto maior o pico criativo ou mais dinheiro, maior o stress.

Como foi trabalhar com Mark Ronson em seu último álbum?
Mark é incrível, ele é um dos caras mais amáveis, mais inteligente e generoso que eu conheço. Trabalhar com ele foi ótimo, ele nos fez sentir como se fossemos cool ainda.

Como você acha que o álbum que ele produziu com vocês, All You Need Is Now, se relaciona com o trabalho dos anos 80?
Pergunte-me em 20 anos, pois eu estou apenas chegando a um acordo com o nosso trabalho da década de 80.

Você fez o tema do filme do James Bond, A View to a Kill, e há rumores de que você está criando uma trilha também para o próximo filme, Skyfall, verdade?
Eu acho que é muito improvável que vamos fazer o novo filme. Rihanna é muito mais provável. Mas nós adoraríamos, falamos sobre isso o tempo todo.

Vocês tem um hit chamado Wild Boys, quão selvagens vocês eram quando meninos?
Oh, foi selvagem, baby. Estavamos fora de controle. Era muito sucesso, fama e dinheiro e um monte de coisas para tocar. Eu sou apenas grato por ainda estar vivo. Arrependimentos? Você não pode ter arrependimentos. Arrependimento é tão cansativo...

Vocês eram conhecidos como os 'meninos mais bonitos do pop', e aí?
Eramos todos muito vaidosos e nos tornamos ainda mais depois. É difícil passar por um espelho sem pensar o quanto você é mais careca do que, digamos, em 1985. Você realmente tem que cuidar de si mesmo. Ninguém gosta de andar no palco e sentir-se gordo e fora de forma. Eu não sou um estranho à ginástica e cada pedaço de comida que vai para perto da minha boca é considerado. Eu uso um monte de creme hidratante e um monte de tratamento capilar para a calvície.

O que significava mais: Lou Reed elogiando a sua capa de 'Perfect Day' ou a Princesa Diana chamando-lhes de sua banda favorita?
Eu tenho que dizer que Lou Reed! Ele é um artista.
 

Duran Duran fará show no Rio dia 30 de abril

Escrito por Rob Garratt
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes