Time Out Rio de Janeiro

Rio+20

Rio+20 está na cidade para dez dias de palestras, conferências e palestras. O debate está aberto.

Passaram-se 20 anos desde que o Rio de Janeiro recebeu a Eco92, a Conferência sobre desenvolvimento sustentável. De lá para cá a cidade carioca assistiu a várias mudanças, as praias estão mais limpas, o ar mais puro e a segurança também melhorou. Mas numa escala global pouca coisa mudou e a questão que tem sido levantada nos últimos meses, com a nova conferência verde acontecendo, é: O que pode mudar depois da Rio+20?

Primeiro de grandes eventos que o Rio de Janeiro se prepara para receber nesta década, a Rio+20 pode ser um ponto de viragem para mudança no cenário carioca. O Rio está mais limpo mas ainda há muito a ser feito, precisa se tornar mais verde e sustentável. É este o cartão de visita que se espera poder mostrar nas Olimpíadas de 2016, a edição mais abraçada a causas ambientais de sempre. Mas há muito a ser feito, muito planejamento, ação e investimento. O recente encerramento da maior lixeira da América Latina nos arredores do Rio e também os esforços para reduzir o consumo de sacos de plástico já são prova e sinal de que a mudança está no caminho certo, mas a poluição de algumas praias e lagoas da cidade (Lagoa de Guanabara) precisa ser urgentemente resolvida.

Há grande expectativa quanto às decisões e conclusões que vão sair da tão falada Conferência das Nações Unidas, mas acima de tudo o que se espera é que haja flexibilidade para que as iniciativas possam ser incrementadas em todo o mundo, tanto em países desenvolvidos quanto em nações em desenvolvimento, despertando a consciência em cada pessoa. Outra das grandes questões e essa, sim, essencial é a de que a economia participe das mudanças e se mostre cooperante. Sem sintonia entre política e economia em questões tão urgentes e sensíveis quanto preservação ambiental e desenvolvimento sustentável dificilmente haverá espaço para um novo rumo. 

Por enquanto, o espaço para o debate, discussão e reflexão está, sem sombra de dúvida aberto, desde as mais altas patentes políticas e governamentais, passando pela mídia até ao mundo virtual das redes sociais. O diálogo está lançado, resta saber que caminho as próximas duas semanas irá abrir.

Confira a agenda:

Humanidade : 11-22 Jun no Forte de Copacabana

Planeta do Parque: 16-17 Jun no Parque Garota de Ipanema

Cúpula dos Povos: 15-23 Jun no aterro do Flamengo

Rio + Social : 19 Jun no Windsor Barra Hotel

Plasticity: 21 Jun no Jockey Club Brasileiro

Oceanos: 17 mai - 1 jul no Centro Cultural dos Correios

Escrito por Sílvia Garcia
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes