Time Out Rio de Janeiro

O Melhor de Copa

Copacabana volta aos tempos de glória

Provavelmente a faixa de areia mais famosa do mundo, a Praia de Copacabana escandalizava quem passava por ali nos idos anos 80, com musas da areia e playboys bronzeadíssimos – com direito a muito Rayto de Sol lambuzando o corpo – os biquínis asa delta e aqueles guarda-sóis que mais pareciam  guarda-chuvinhas saídos dos drinks do Copacabana Palace.

Depois de um período de decadência sem elegância, a Copacabana bacana está de volta! Lugares novos chegando ao bairro, os visitantes voltando a passear pela Princesinha do Mar e a moral dos moradores voltando a subir são sinais de que sim, Copa é um barato!

Alguns dos bares mais tradicionais da cidade estão em Copa e a cultura dos cafés ameaçando tomar o lugar na preferência dos moradores. Assim é Copacabana, um mix cultural. Aliás, a Princesinha do Mar foi proclamada pela UNESCO Patrimônio Mundial da Humanidade.

Veja abaixo alguns lugares que a Time Out Rio escolheu para você conhecer melhor este bairro centenário e cheio de curiosidades.

Para comer

Pode não ser tão óbvio para os distraídos, mas Copa abriga alguns dos melhores endereços para quem quer comer bem na cidade.

Azumi 
A joia japonesa na cidade supera os concorrentes mais glamurosos por conta da autenticidade. As salas reservadas são recantos especiais do restaurante, mas levantar do chão de almofadas pode ser um problema depois de dois ou três copos de saquê. Leia mais sobre o Azumi


Le Blér Noir

O espírito francês em forma de crepes, feitos com farinha de trigo sarraceno e recheados de variadas delícias. O ambiente aconchegante e iluminado à luz de velas pode fazer você esperar pelo serviço, mas nada que um dos bons vinhos do lugar não atenue. Leia mais sobre o Le Blé Noir


Amir
O árabe mais famoso da cidade serve um cremoso hommus, shwarmas e o melhor da culinária árabe. Às vezes com performances de dança ao vivo e com ambiente animado, ideal para ir em grupo e curtir qualquer prato do cardápio sem medo de ser feliz. Leia mais sobre o Amir


Le Pré Catelan
Comemore a volta dos tempos áureos de Copacabana em três palavras: Le Pré Catelan. Experimente a trilogia marisco: lagosta ao champagne, grelhado de vieiras em molho de tomate picante e camarão com palmito grelhado. E curta a linda vista!  Leia mais sobre o Le Pré Catelan

 Para beber

Os quiosques de Copacabana estão espalhados por toda a orla, oferecendo desde drinques exóticos e nem sempre confiáveis até comida chinesa, mas a unanimidade fica por conta da Skol sempre muito gelada. Quando se fala de bares em Copa, quatro clássicos vêm à cabeça e podem ser eleitos como legítimos representantes do bairro.

Quase na fronteira com o Leme, o Cervantes faz a alegria dos famintos da madrugada com seus sanduíches gigantes acompanhados normalmente por um chopp bem tirado. O serviço super rápido até as altas horas não deixa ninguém esperando e faz o cliente voltar sempre e há anos.

No coração de Copa, na altura da rua Hilário de Gouveia fica o mestre dos petiscos, o Pavão Azul. Se você procura por um bar sem frescura, este é o lugar! Carioquíssimo, é quase impossível achar um lugar para sentar no Pavão em qualquer dia da semana depois das seis.

A poucos quarteirões dali, a lendária Adega Pérola, uma meca da comida de boteco. Desde os anos 60, o bar prepara porções, caldinhos, pratos e belisquetes que garantem a presença da clientela fiel sempre por ali. Nào provar o polvo marinado por exemplo, é quase heresia.

Completando o quarteto, mais perto do Arpoador, o Bip Bip traz suas famosas rodas de samba para dentro do bar, não poupando a calcada em frente dos animadinhos com o batuque e só deixando uma pequena brecha até a geladeira para a reposição da garrafas de cerveja geladíssima.

                    

Cafés

Na concorrência dos novos queridinhos do bairro, os a cultura dos cafés chegou para ficar. Ideais para qualquer hora do dia ou da noite, é quase um pretexto para sentar, pegar alguma coisa para ler, fazer um lanchinho ou apenas ver a vida passar.

 La Fiducia Café 
Quando o restaurante de mesmo nome abriu, em 2010, um pequeno café na charmosa Rua Duvivier, traçou o caminho de volta à cultura dos Café no bairro. Um lanche da tarde à la anos dourados. Leia mais sobre o La Fiducia Café

Guerin 
A padaria-confeitaria traz um pedacinho de Paris para a babilônica avenida de Copacabana, oferecendo pães feitos na hora aos olhos do cliente e uma vitrine de guloseimas que é um deleite. Leia mais sobre a Guerin.

Na Cidade
Não há nada mais "Copacabana" do que andar pelas ruas do bairro vestindo o combo clássico short e chinelo, principalmente se o destino for um pouco de sol, sal e mar. A praia é democrática e menos hype que Ipanema, e na frente do Copacabana Palace fica a faixa de areia gay-friendly, bem sinalizada graças ao quiosque Rainbow. É ali também que rola a famosa queima de fogos no Reveillón, trazendo milhões de pessoas à praia. 

Bem pertinho do Arpoador, está o Forte de Copacabana. Construído literalmente em cima das pedras, no museu militar é possível visitar um fascinante bunker debaixo d'água, ou se preferir, curtir as varandas abertas ao redor do forte e se perder na vista deslumbrante. E se puder, desfrute de um capuccino e uma fatia de qualquer torta ou até um dos tradicionais salgadinhos da filial da histórica Confeitaria Colombo. Você não vai se arrepender.

                     

Outros tesouros do bairro
Passeando pelas cerca de 30 ruas que cortam as três pricipais vias de Copa, Barata Ribeiro, Avenidas Nossa Senhora de Copacabana e Atlântica, você pode ver os encantos ocultos que fazem os moradores do bairro tão apaixonados por essa babel que é Copacabana.

A Baratos da Ribeiro é o tipo de lugar que depois que você conhece, passa a mudar o lado da calçada só para uma paradinha rápida. Livros de segunda mão, revistas e outros tesouros que ficam ali até a visita do próximo curioso tirá-la da prateleira. A loja é também o centro de dois clubes de leitura e música, perfeito para colecionadores de vinis ou amantes do clima naftalina.

Se antiguidade é a sua, existem dois lugares imperdíveis dedicados a interessantes bugigangas antigas, de abajures a móveis e telas. Um é o Shopping dos Antiquários (Rua Siqueira Campos 143) que à primeira vista pode parecer somente um enorme prédio vazio e trista, mas caso arrisque um olhar atencioso, certamente vai se deparar com lojinhas prontas para uma boa peneira. Para um pouco mais de luxo, há o Cassino Atlântico que aos fins de semana vira um grande mercado de pulgas com barracas por todos os lados, vendendo pratarias, roupas e outros bons – e às vezes caros - achados.

Ainda no clima de ressucitar o passado, o Cine Jóia – antigo cinema dos tempos de glória do bairro – foi restaurado e reaberto, com a programação saindo fora do circuitão blockbuster e oferecendo filmes independentes, nacionais e internacionais. Com cadeiras à moda antiga confortáveis e coloridas, o Jóia é jóia.

Se a ideia é passar e levar para casa uma comidinha boa e fresquinha, o Felisberto está ali no charmoso Bairro Peixoto para você! Escolha o que mais apetecer, entre saladinhas e boas invenções da chefs, e leve tudo em potinhos super práticos para o conforto do seu lar!

Copacabana é ou não é super bacana?

Escrito por Amanda Scarparo
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes