Time Out Rio de Janeiro

Rio em dias de chuva - Atrações

A praia pode estar fora de cogitação em dias de chuva, mas há muito mais para descobrir no Rio do que apenas sol e areia.
Uma mistura de maravilhas arquitetônicas e atrações inusitadas aguardam os aventureiros e os frustados com o mau tempo. A oportunidade perfeita para perceber efetivamente uma cidade que oferece muito mais do que o que a orla. Aproveite a chance para se familiarizar com a história da cidade e algumas trivialidades.


Planetário


R$8-$16. Gávea
Quando o tempo se recusa a jogar a seu favor, aproveite a oportunidade para experimentar algo fora do comum. O Planetário do Rio é uma dessas experiências. Com 16,000 metros quadrados de museus, observatórios e espaço para exposições, plenamente dedicados à imensa escuridão do universo. Os telescópios podem não ser uma opção se estiver demasiado nublado, mas a cúpula Carl Sagan com capacidade para 263 pessoas recria o céu na perfeição (só aos sábados e domingos à tarde). Siga depois para o restaurante bem próximo, o ZeroZ, para um sushi-fest e observe – para depois entrar - o espaço à medida que se torna num dos melhores clubs da cidade.


Forte de Copacabana


R$6. Copacabana
No final do Arpoador de Copacabana, construído num pequeno promontório que se projeta para o Atlântico, está o Forte de Copacabana, que representa uma importante parte da história militar do Rio do início do século XX. Concluído em 1914 para proteger a baía de ataques, possuí corredores e depósitos enterrados, usufruindo do pleno estatuto

de forte, o qual é quase todo visitado sob o olhar atento dos oficiais da Marinha. Vale muito a pena enfrentar a chuva encaixar para conhecer as armas Krupp de 305 mm, capazes de disparar para uma concha a 20 km e apreciar a vista com a chuva caíndo melancólicamente (melhor do que observá-la da janela do seu apartamento). A Confeitaria Colombo tem também uma filial aqui, para um daqueles prolongados e preguiçosos almoços.


Igrejas e edifícios religiosos


A beleza dos edifícios religiosos do Rio pode não ser consensual, mas é difícil negar que existem algumas jóias pouco usuais na cidade. A Igreja da Penha, por exemplo, que se situa no topo de uma rocha com 69 metros de altura (para não falar dos 382 degraus) no centro da Zona Norte, é uma das pérolas. De um pouco mais fácil acesso são o opulento Mosteiro de S. Bento e a histórica Igreja da Candelária no Centro. Nas imediações, perto dos limites da Lapa tem também a brutalista Catedral Metropolitana, que é certamente tão polémica como imponente. 


Ilha Fiscal


R$10. Centro
Concebida originalmente pelo Rei D. Pedro II em 1882 para ser usada como alfândega, aquilo que era apenas um simples edifício governamental, passou a algo consideravelmente mais extravagante depois de o Rei ter insisitido que qualquer edifício que tivesse aquela jóia tão deslumbrante a envolvê-lo, deveria ser igualmente uma jóia deslumbrante, para se enquadrar devidamente. A Baía de Guanabara, na verdade, já não é uma jóia assim tão deslumbrante, mas o edifício barroco da Ilha Fiscal – local do último baile imperial – vale a visita. Com detalhes arquitetônicos impressionantes, desde as colunas aos pisos às esculturas, e visitas guiadas que duram mais de duas horas e ainda incluem uma viagem ao museu naval.
 

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes