Time Out Rio de Janeiro

A estação preferida do carioca está de volta!

Finalmente chegou o verão e seu horário que dá outra cara à cidade. Confira algumas dicas para aproveitar essa temporada de uma forma inesquecível!  

Mais um ano chegando ao fim e o tão esperado horário de verão está de volta. Com a proximidade das férias de fim de ano, a vida cultural da cidade fica muito mais agitada, e o Rio começa a ferver.  No entanto, são os programas mais simples que deixam as marcas mais memóraveis. Estas, que por sua vez são resultado de um tempero único, que só quem é dos trópicos conhece bem: os famosos raios do pôr-do-sol, capazes de arrancar aplausos no final do dia. Além disso, os clássicos mergulhos notívagos, ou pós trabalho, são famosos por ser um ritual típico, ‘tupi or not tupi’. E, assim o carioca invade a praia durante essa temporada seja de noite ou de dia, buscando refresco e animação. Como o dia demora mais pra passar, até programas como picnics ao ar livre são ótimas opções para sair da rotina, aproveitando a bela paisagem que a cidade oferece.

É entrando no clima do horário de verão que a Time Out fez um guia com dicas de como e onde entrar nesse embalo para fazer bonito!

1) Mureta da Urca – O bom carioca e turista que se prese sabe que uma cervejinha na Mureta da Urca/Bar Urca pode ser um programa memorável. À margem da Baia de Guanabara, a vista é considerada uma das paisagens mais bonitas do Rio. Um clima melancólico, onde navios pescadores e garças passam calmamente. O único problema é que o bar lota aos finais de semana, por isso, é indicado aproveitar esse passeio durante a semana para aproveitar que o sol se põe mais tarde. O preço da cerveja é meio salgado, e não dá para opinar porque é o único bar do local, R$9. E, para acompanhar nada melhor do que os pasteizinhos de siri, camarão ou queijo, que saem numa média de R$3,70, ou o caldinho de frutos do mar, que também é um sucesso.

2) Água de Coco do Quiosque da Sandra Albuquerque – Sim, o verão pede programas saudáveis e refrescantes. E, por isso, nada melhor do que uma das águas de coco mais doces e geladas para se refrescar durante uma caminhada na Lagoa. O quiosques da simpática Sandra Albuquerque está localizado em frente a Casa do Saber (Av. Epitácio Pessoa, 1164 – Lagoa) e custa R$5,50. A moça ainda faz entregas à domicilio pela manhã.

3) Azul Marinho – Não podemos dizer que o Azul Marinho é um restaurante barato, longe disso, mas, para quem gosta de aproveitar ao máximo o clima do horário de verão, definitivamente é um programa de mão cheia. Além de espumantes, vinhos branco e cervejas geladas, entre um mergulho e outro, já que a casa é de frente para abençoada praia do Arpex, a grelha de frutos do mar é para deixar qualquer passante de água na boca. É sentar e aproveitar o movimento, com um necessário aplauso para o sol e para os simpáticos garçons do restaurante. Vale a pena o investimento. Em frente a praia do Arpoador, de segunda a sexta, do meio-dia à meia-noite; sábado, do meio-dia à 1h; domingo, do meio-dia às 23h30m

4) Bar da Praia – quem quer se dar ao luxo de curtir o melhor da vida, o Bar da Praia é uma das opções. Com jarras de caipivodkas de variadas frutas, incluindo frutas vermelhas e lichia, a casa ainda oferece um cardápio saboroso de Sushi. É uma boa pedida para um pós-praia perfeito e uma noite também. O restaurante está localizado dentro do Hotel Marina, no Leblon, Rua João Lira nº 5, e funciona de segunda a quarta, das 20h à 1h, quinta, das 20h às 4h; sexta e sábado: das 18h às 4h; domingo, das 16h à 1h.

5) Picnic – Um dos programas que está mais em alta na temporada são os picnics na Lagoa ou no Jardim do MAM (Museu de Arte Moderna). Na Lagoa, como o parque é enorme, existem muitos locais indicados para “montar acampamento”, mas, um dos mais confortáveis são as proximidades do pedalinho, onde também se encontra cervejas, refrigerantes, água de coco, perto de um belo gramado com direito à uma vista incrível da cidade. A mesma coisa serve para o Jardim do MAM, de frente para a Baia de Guanabara, à sombra das enormes paineiras reais. O melhor é que é gratuito!!!

6) Braseiro da Gávea – Há quem não duvide de que o Braseiro é perfeito o ano inteiro. Provavelmente é um dos melhores programas para se fazer num domingo, mesmo com as enormes filas para arrumar “um lugar ao sol” entre as disputadas mesas deste restaurante. Mas, sair da praia para comer uma picanha do Braseiro, com todo respeito aos vegetarianos, não têm preço.

7) Cachoeira do Horto – O Rio, além de ser uma cidade abençoada pelo mar, também oferece lindas cachoeiras. Pequenos santuários florestais dentro da cidade não são pra qualquer um, mas, tem que ter disposição para as caminhadas. A trilha da cachoeira é bem fácil: é só seguir a Rua Pacheco Leão até o final, quase na Vista Chinesa. No meio do caminho haverá um posso da cedae com parquinho e academia ao ar livre, placas e portão e uma queda natural. Para os mais aventureiros existe um trilha bem marcada. A sugestão são os dias de semana que são mais cheios e haverão muitas pessoas para ajudar no caminho. Grátis!!!

8) La Bicyclette – Seja café da manhã ou brunch, esta é uma deliciosa dica para sucos ou chás refrescantes e naturais. Localizado dentro do Jardim Botânico, próximo ao Teatro Tom Jobim, o café é perfeito para um pós passeio, café da manhã, ou apenar vale conferir para um suco (Rua Jardim Botânico 1008). Também no endereço da Rua Pacheco Leão
 

Escrito por Nice Jourdan
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes