Time Out Rio de Janeiro

O Rio por Alice Caymmi

Na praia ou em Bota, simplesmente Alice  

A primeira vista Alice parece ser uma moça como qualquer outra, caminhando pelas ruas da cidade, pegando uma praia ou tomando uma cerveja com os amigos em Botafogo. Mas, sua verdadeira personalidade se revela de fato quando ela sobe ao palco. A jovem de 24 anos possui além de uma voz afinada, uma atitude de artista completa. Transformação que aconteceu a pouco tempo, depois do primeiro trabalho - também batizado com seu nome. Deixando qualquer timidez de lado, Alice Caymmi começou a soltar sua fera nos shows mostrando seu lado performático. A neta de Dorival provou que tem estrela própria, sendo considerada um dos novos talentos da safra de artistas da cidade. O segundo álbum acaba de sair do forno e apresenta um perfil dramático, feminino, novo e surpreendente. “Rainha dos Raios”, com estreia marcada para o dia 26 de setembro (clique aqui para saber mais), teve o nome inspirado no orixá Iansã, deusa da guerra. O disco, produzido por Diogo Strausz, é uma mistura de mpb com batidas eletrônicas que dão um ar pop e contemporâneo ao som.
 

O que te inspira?

Crises. Crises de qualquer tipo, seja amorosa, seja de trabalho, o que for. Sempre que eu tenho que fazer uma escolha difícil eu crio algo que me dê alguma resposta ou que elabore esse momento.

Pode falar um pouco sobre "Rainha dos Raios"?

É o disco que mais me representa como pessoa e como artista. Com muitas referências eletrônicas e da música brasileira ele traduz toda a poesia que admiro.

O seu repertório tem releituras bem variadas, de Maysa a MC Marcinho. Como funcionou essas escolhas?

De acordo com o meu gosto mesmo. Eu gosto de abarcar todas as possibilidades em qualquer processo artístico. Quando chegou o momento da escolha, no funk, Mc Marcinho ganhou.

Qual é a maior herança que Dorival te deixou?

A memória.

Qual a melhor coisa do Rio?

A natureza

Um lugar para: 

Fugir? Praia

Comer bem? Santa Satisfação em Copacabana

Diversão? Alfa bar

Descansar? Em casa

Apaixonar-se? Lugar nenhum

Pegar uma praia? Arpoador

Você prefere o dia ou a noite? Dia

Tem religião, crença ou superstição?

Candomblé

Quais são suas referências musicais?

Todas as que passarem por mim.

Que musicas mais tocam na sua vitrola, no carro ou no MP3?

Bjork, Caetano, Funk

Quais seus próximos planos?

Não criar expectativas

Qual parceria seria seu sonho de consumo?

Bjork

Seu trabalho é marcado pelo drama. A escolha do Boteco das Garrafas para estreiar o show parece cair como uma luva. Pode contar um pouco sobre essa ligação da boêmia com sua música?

A boemia é o resumo da sensibilidade, da poesia, é o estereótipo da criatividade. Então é sempre místico fazer algo em um ligar emblemático como esse!
 

Para ouvir Rainha dos Raios clique aqui

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes