Time Out Rio de Janeiro

Onde se divertir sem gastar nada

Passeios gratuitos em diversos cantos da cidade 

1 Espaço Cultural da Marinha

Conhecer o local conservado pela Marinha Brasileira é voltar há 200 anos atrás. O local guarda a Galeota Real usada por Dom João VI, um tipo de embarcação movida a remos. Com pouco mais de 20m de comprimento, a Galeota serviu como transporte da Família Real portuguesa pela Baía de Guanabara. Outra atração do Espaço Cultural, localizado na Praça XV, é sucesso entre as crianças, o Submarino Riachuelo. Construído na década de 1970, na Inglaterra, a embarcação foi incorporada pela Marinha do Brasil em 1977. Quem visita o local pode conferir a sala de controle e imaginar a vida abaixo do nível do mar. O passeio por todo o Espaço Cultural da Marinha é de graça e não costuma ter longas filas.

Serviço:
Visitação: Ter-Dom., 12h-17h
Endereço: Av. Alfred Agache, s/n, Centro
Tel: (21) 2104 5592 / (21) 2104 6025

2 Mirante da Paz

Ninguém imaginava que o local se transformaria em um novo ponto turístico do Rio. Inaugurado em julho de 2010, o Mirante da Paz, nos Morros do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, aproximou as duas favelas de Ipanema e, de cara, criou mais um belo local para se apreciar a vista da cidade. Nas duas torres, há quatro elevadores panorâmicos com capacidade para transportar cem pessoas. Os elevadores ligam a parte alta dos morros à estação do metrô da Praça General Osório, na saída da Rua Barão da Torre. Lá de cima, o visitante pode admirar as Ilhas Cagarras, a praia de Ipanema, a Lagoa Rodrigo de Freitas e o Cristo Redentor.

Serviço:
Acesso pela Estação General Osório (Ipanema), na saída da Rua Barão da Torre.

3 Parque Lage

Antigamente, ele era o patinho feio, o irmão pobre do vizinho Jardim Botânico. Hoje, o Parque Lage está na moda. O local oferece trilhas, parque infantil e algumas cavernas artificiais. Dentro de um casarão há um café que serve um excelente café da manhã nos fins de semana. 

Serviço:
Rua Jardim Botânico, 414 - Jardim Botânico
Horário: Seg-Dom., 8h-18h

4 Passeios gratuitos pelo Centro

A região central do Rio tem uma história desenhada e preservada ainda hoje em suas ruas, vielas e prédios. Para conhecer melhor esse pedaço da cidade, o Instituto de Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) promove caminhadas gratuitas na região central da cidade, de dia e à noite. O passeio em grupo é organizado por um guia, que conta um pouco sobre a história dos lugares. A dica é conferir os roteiros noturnos, quando o Centro do Rio está mais vazio e seus prédios ganham iluminação especial.

Serviço:
Para conferir a programação de todos os passeios, consulte o site www.roteiros.igeog.uerj.br . 

5 Floresta da Tijuca

Coração da Mata Atlântica do Rio de Janeiro, a Floresta da Tijuca é um dos pontos naturais de que o carioca tem mais orgulho. Durante muitos anos, foi considerada a maior floresta urbana do mundo, perdendo o posto para o Parque da Pedra Branca, na Zona Oeste, que passou a ser considerado parte de uma zona urbana e não mais rural. Com vias asfaltadas, espaço para piqueniques e churrascos, inúmeras trilhas que levam ao topo dos morros e algumas cachoeiras, o parque funciona de todos os dias, de 8h às 17h (até às 18h no verão). Há um centro de informações para o turista.

Serviço:
Estrada da Cascatinha, 850 - Alto da Boa Vista (entrada pela Pracinha do Alto)
Horário: Seg-Dom., 8h-17h (até 18h no verão)

6 Bike Rio

R$5 consideramos ser igual a nada, certo? É isso que custa alugar uma das bicicletas laranjinhas e andar à vontade pela cidade maravilhosa. De bicicleta é a melhor maneira de circular pela zona sul, curtindo um passeio bem carioca, passando pela Orla, Lagoa, Jardim Botânico ou por onde sua magrela te inspirar. São 60 estações espalhadas pela zona zul. Mas atenção: a cada 60 minutos você deve fazer um "check-in" em uma das estações, se quiser continuar o passeio.

7 Parque das Ruínas

Este casarão em ruínas é um dos pontos mais altos de Santa Tereza e por consequencia oferece uma das melhores vistas desse bairro cheio de personalidade. Lá de cima, é possível ver a baía de um lado e o centro do Rio de outro. Se quiser beber alguma coisa para melhor saborear a vista, o quiosque, que fica no quintal do casarão, tem preços acessíveis e boas opções de quitutes. A entrada é gratuita.

8 Cachoeira da Gruta

Quais outras cidades no mundo tem uma floresta de mata atlântica e cachoeiras dentro dela? Aproveite! No final da rua Pacheco Leão, entrando na própria Floresta da Tijuca, existem algumas cachoeiras de fácil acesso, que você chega a pé ou de taxi. A da Gruta e do Box são as duas primeiras, que não deixam de ser lindas a mágicas, mesmo sendo bem pertinho da "civilização" aqui em baixo. Em um dia de calorão então, um banho de água fresca da floresta é sem dúvida a sua melhor pedida.

9 CCBB

O Centro Cultural do Banco do Brasil é um dos centros de cultura mais importantes do país. Sua programação é bem eclética e sua curadoria impecável. No centro do Rio, o edifício é histórico de 1906 tem 17 mil m² (onde funcionou a sede do Banco do Brasil a partir da década de 1920). Em volta, há várias outras atrações, no coração do Rio histórico, super pitoresco e cheio de relíquias para visitar, como o Arco do Teles.

10 Paço Imperial

Que tal imergir em um pouco de história da própria cidade? Sendo assim, o ideal é começar pelo seu marco zero. Foi a partir daqui, que a família Real fundou a cidade, que era até então uma vila desordenada. Há uma exposição permanente sobre essa passagem histórica e o paço, o edifício sede onde muito samba aconteceu. Não tem guias aqui, mas a exposição é super bem montada, com telas touch screen, e os vigias da exposição estão sempre a espera de uma pequena brecha para contarem tudo que sabem a respeito da história do lugar. No andar de cima, há sempre alguma exposição de arte itinerante, quase todas valem a pena! O café no térreo é super agradável, com vista para o pátia interno, inteiramente restaurado, que remete aos velhos tempos imperiais.

Escrito por Ramiro Costa
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes