Time Out Rio de Janeiro

Prainha

Um pedaço do paraíso, para surfistas e amantes de praia 

Prainha

GRÁTIS

Aceita todos os cartões

Av. Estado Guanabara, Recreio dos Bandeirantes

Pode ser a apenas 45 minutos de Ipanema, mas ao chegar à Prainha você tem impressão de que acabou de pular de um avião na Bahia e fugiu para uma praia remota pelas bandas de Itacaré.

As multidões do fim de semana podem sugerir o contrário: haverá hordas de surfistas no mar e de pessoas na areia, mas nada que se compare ao crowd das praias da zona sul. Mas mesmo num feriadão, toda a área por trás da Barra da Tijuca dá a sensação de um segredo carioca (meio mal conservado, mas muito válido).

Para os que não têm carro, provavelmente, a única alternativa é o Surf Bus, uma “instituição carioca” que transporta profissionais e amadores do sol, desde 2003. Equipado com DVD player, com a constante programação de filmes de surf, e com espaço para vinte pranchas no topo do carro, o ônibus parte do Largo do Machado, passando por toda a costa até a Prainha.

Chegando neste pedaço do paraíso, a primeira coisa que se nota é a força das águas e o perigo das valas, vigiadas por salva-vidas. Não é incomum que os surfistas sejam chamados para salvar banhistas desesperados para voltar à costa.

Se cansar da praia em algum momento, a floresta protegida por trás é um retiro perfeito. Criado em 1999, graças à associação de surf, que repeliu planos de construção de um condomínio e um hotel por ali, durante os anos 80, hoje os 145 hectares são conservados e formam o Parque Natural da Prainha.

Ao andar por entre a vegetação que cobre a baía, ladeada pelos Morros do Caeté e da Boa Vista, sente-se em uma espécie de “elo perdido”: são áreas de floresta nativa que datam de centenas de anos, e são cobertas por bromélias e orquídeas, bem como árvores de Maçaranduba, espécie quase extinta por conta da exploração da indústria da construção, de olho em sua extrema durabilidade.

Pegue um guia e siga até o topo da colina para uma vista deslumbrante da enseada. Antes de voltar (verifique bem os horários com o pessoal amigável no Surf Bus, para não perder o bonde), faça uma visita ao restaurante Mirante da Prainha (Av. Estado da Guanabara 689, Recreio das Bandeirantes, tel: 9964-1220), para desfrutar algumas cervejas geladas e pastéis de camarão impecáveis (R$3,50, a unidade) ou uma anchova grelhada (R$62).

Há uma impressionante variedade de peixes, grelhados ou fritos, servidos com salada, batata frita, arroz e pirão. As opções incluem robalo, vermelho e namorado - e as lulas fritas (R$25) também são deliciosas. Não esqueça de levar repelente para frear a ira dos mosquitos.

27 Out 2011.

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus