Time Out Rio de Janeiro

As meninas em ação

Quando elas resolvem dar o primeiro passo na paquera

Para início de conversa, uma mulher paquerar um homem não é algo muito comum na noite carioca. O natural é elas esperarem uma reação deles. Mas a troca de papéis, embora não seja ainda o habitual, está se tornando mais comum. A Time Out Rio conversou com eles para descobrir o que os homens preferem na paquera feminina.

Geralmente, o jogo começa dessa maneira. A menina vê um cara interessante. Sorri, dá algum sinal, já avisa para as amigas sobre o dito cujo. Depois, o cara se aproxima e fica parado perto do alvo.

"A mulher normalmente já erra logo no início. Ela troca de posição com alguma amiga na roda para ficar perto do cara, mas acaba ficando de costas. Muito legal, mas não funciona. Eu não consigo mais olhar direito. Com isso, a gente acaba fazendo a coisa que as mulheres mais reclamam. Tocamos em vocês para puxar conversa", se diverte o estudante de direito Gustavo Coimbra.

Perguntar o nome ou dizer um "oi" não mata e ninguém vai te morder por isso. Mulheres não precisam bancar as criativas. "Quando elas tentam fazer isso e estão um pouco bêbadas, não sai coisa boa. Basta a menina sorrir", dá a dica Igor Marinho, formado em administração.

Boa parte dos homens gosta de ser abordado por mulheres inteligentes e interessantes, lógico. Então não é preciso ter medo. Seja simpática e deixe ele guiar a conversa. Não pergunte muito nem conte sua vida toda. Aquilo é uma paquera, não uma sessão de análise. Se levar um fora, relaxe. Quem nunca levou?

Escrito por Ramiro Costa
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Hair & Beauty 2016

Boulevard Olímpico

Baixo Suíça reabre com tecnologia para deficientes