Time Out Rio de Janeiro

Casa Momus

 Donos italianos, inspirações mediterrâneas e chef belga, na Lapa

Casa Momus

Horário de funcionamento Segunda-feira, das 11h30 às 17h. Terça e Quarta-feira, das 11h30 à 0h. Quinta, sexta-feira e sábado, das 11h30 às 2h. Não abre aos domingos.

Capacidade 110

Rua do Lavradio, 11 , Lapa

Telefone (21) 3852-8250

Site de Casa Momus

A Rua do Lavradio continua linda. Durante o dia, os antiquários cheios de achados, no primeiro sábado de cada mês, a carioquíssima feira homônima e, a noite, uma animação só. Tem samba e MPB, galeria de arte, boteco de esquina com música ao vivo e bons restaurantes. A Casa Momus é a nova integrante do pedaço, na área próxima a praça Tiradentes. Este trecho da rua é fechado para carros, o cenário perfeito para pedir uma mesa na calçada e observar o zum zum zum. Mas a decoração do interior do antigo sobrado, inspirada na ópera “La Bohème”, é extremamente convidativa, a começar pela deslumbrante estante de madeira que pertencia ao Lidador, que faz pano de fundo para a barra onde são preparados os coquetéis. E que coquetéis.

A carta é criativa. Veja só: um drink feito com rúcula, cachaça, xarope de maça, soda, sour mix e alecrim para decorar. Este é o RuCOOLa (R$26), super refrescante e surpreendente. Julio Fernandes, ex Felice, e Thiago Machado, ex Q Gastrobar, cuidam das coqueteleiras da casa e fazem criações deliciosas na hora, de acordo com o clima e ousadia do freguês, é claro. Recentemente, a dupla, em parceria com o mixologista Lelo Forti, lançou uma nova carta de drinques inspirados na Lapa e na cidade do Rio de Janeiro. João Francisco, por exemplo, foi homenageado com um drinque que leva o nome pelo qual ficou conhecido, Madame Satã. Na taça, tequila branca, maracujá, xarope de baunilha e sour mix (R$28). O Lavradio (R$35) é feito com gin Hendrick’s, suco de melancia, água tônica, Schweeps citrus, perfume de limão siciliano e bitter de laranja, e exalta a rua que abriga a Casa Momus.

O estabelecimento é comandado pelos italianos Nicola Rombi, Costanza Assereto e Sergio Salerni. Portanto, a forte influência da gastronomia mediterrânea é inevitável. Para começar, os croquetes de frango ao limão e coentro (R$24) e a kafta marroquina de cordeiro com tabule e molho de iogurte picante (R$28), configuram na ala dos petiscos. Porém, o tartare de salmão ao manjericão e caldo gelado de agrião (R$33) e a salada de presunto de parma e rúcula com amêndoas tostadas (R$28) alegram mais o paladar. 

A novidade de 2015 foi o chef belga Shoura Jungbluth, que reformulou o menu. Entre os principais, destaque para o risoto de pancetta e alho poró (R$45). O cardápio traz pratos com peixes, como salmão e atum, e carnes, como baby beef, fiilé mignon suíno e o delicioso pernil de cordeiro grelhado com batatinhas ao murro, tomates grelhados e manteiga de ervas e alho (R$47). 

Para finalizar, o chef belga preparou delícias de... chocolate, claro. A começar pela mousse (R$23), bem servida, que chega a mesa com apresentação rústica, digamos. Já o  Affogato Momus (R$25) é um mimo para os olhos. Na tábua vem uma porção de sorvete de baunilha acompanhada de um shot de café, uma garrafinha com licor Amaretto e farofa de biscoito. A dica é ir provando os ingredientes separadamente e brincar com as combinações de sabores possíveis. 

 

16 Out 2015.

Escrito por Time Out Rio de Janeiro editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus