Time Out São Paulo

30ª Bienal de São Paulo

A 30ª Bienal de Arte é um convite à poesia: imagine-se em uma ‘constelação’ de trabalhos interligados e boa viagem  

Este evento terminou

30ª Bienal de São Paulo

Data 07 Set 2012-09 Dez 2012

Horário de abertura Ter., qui., sáb., dom. e fer., 9h-19h; qua. e sex., 9h-22h.

Telefone (11) 5576 7600

Site de 30ª Bienal de São Paulo

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, Portão 3, Parque do Ibirapuera

Telefone (11) 5576 7600


Não é de esperar que eventos como a 30ª Bienal de Arte de São Paulo – que vai até dezembro com o tema ‘A Iminência das Poéticas’ – tenha títulos atraentes. Mas leve com você a ideia de ‘constelações’, que norteia a curadoria desta edição: o conceito se cristaliza em centenas de obras que parecem se juntar e se separar conforme você vai andando, formando redes de motivos, temas e técnicas – cuja descoberta é um grande prazer.

Com curadoria do venezuelano Luis Pérez-Oramas, do MoMA de Nova York, as quase 3 mil obras de 111 artistas foram escolhidas por sua capacidade de provocar conexões na mente do visitante. “Uma constelação de trabalhos que compartilham um mesmo tema, processo ou ideologia”, aponta a organização da Bienal, em contraposição ao foco sobre artistas ou obras específicas. E, com uma grande parcela de trabalhos e nomes menos conhecidos, a mostra é a chance de vagar pelos ambientes e deixar com que a arte interaja – a exemplo de como interagem as conexões entre os neurônios.

Constelações conectadas
Nas duas instalações de Anna Oppermann, aliás, um conjunto de objetos e imagens cotidianos traz mais ou menos a mesma noção sobre a compulsão para o acúmulo, o controle e a catalogação observada nas fileiras de objetos feitos pelo falecido Arthur Bispo do Rosário. Os míticos estandartes e mantos criados por ele também vêm à mente quando olhamos os trabalhos bordados de f. marquespenteado, logo ao lado, e com uma linda capa de lantejoulas que nos remete aos trajes cerimoniais de Bispo do Rosário.

Estranhas e poderosas, as obras de Bispo – que passou a maior parte da vida em um hospital psiquiátrico e cuja produção artística foi resultado de uma visão para que criasse um inventário do mundo – são uma espécie de estrela guia para o eclético conjunto de obras ali. A série de fotos de Hans Eijkelboom parece, à primeira vista, uma coluna de ‘certo e errado’ das revistas de moda. Mas, com mais do que um simples traço da necessidade de coletar e catalogar de Bispo do Rosário, Eijkelboom assombra as ruas da cidade com uma câmera escondida e um disparador automático no bolso, em busca de repetições e padrões nas pessoas que vê. Depois, ele organiza as fotos em temas: homens andando e falando ao celular; mulheres de cardigã argyle (estampa de losango); meninas com camisetas muito curtas, mostrando um pouco da barriga.

Divulgação
Manto de cerimonial bordado pelo artista Arthur Bispo do Rosário


Perto dali estão os retratos intimistas que Mark Morrisroe fez de si mesmo e de seus amigos, jovens, bonitos e malditos na Boston dos anos 1980, enquanto Nino Cais também volta as lentes para si – e depois as desvia, cobrindo o rosto em uma série de telas falsamente alegóricas e objetos prosaicos (panos de prato, vasos, toalhinhas de mesa) que partilham da impressionante força das imagens.

O melhor da arte têxtil 
Na cidade para ver sua enorme instalação Lianes de Beauvais montada juntamente com um conjunto relevante de trabalhos menores, expostos na parede –, a artista americana Sheila Hicks, que costuma trabalhar com têxteis, teve grande influência sobre diversos artistas durante seus mais de 50 anos de carreira. Aliás, o ressurgimento da arte têxtil é um tema fascinante na Bienal deste ano, que vai desde as já mencionadas peças de Bispo do Rosário e Fernando Marques Penteado até as lãs de Alexandre da Cunha (feitas a partir de esfregões de limpeza pendurados na parede), passando pelos bordados de Elaine Reichek.

Levando a inspeção da vida cotidiana a um novo terreno para muitos visitantes, a coleção de desenhos ‘Knowledge of the World’, do visionário artista Frédéric Bruly Bouabré (Costa do Marfim), mostra como funciona a mente de outro gênio ‘forasteiro’ – assim como Bispo do Rosário, a missão de Bouabré de documentar a vida (“representar tudo que pode ser revelado ou escondido”) também lhe foi dada em uma visão, e toda a sua trajetória foi dedicada a essas delicadas e lindas observações do homem e da natureza, do amor e da morte, dos costumes e do folclore.

Da arte do dia a dia ao gesto em grande escala, você não pode perder a instalação de Thiago Rocha Pitta, que criou um desmoronamento de terra dentro da Bienal a partir de um monte de terra, ou a intervenção feita no prédio pelo francês Olivier Nottellet, cujos delicados padrões em branco, amarelo e preto enfeitam as colunas e balaustradas do prédio. Depois, saia de lá para descobrir que o evento acontece por toda parte, em uma série de novos formatos.

Destaques da programação 

Looking at Listening Os artistas Ei Arakawa e Sergei Tcherepnin exibem trabalhos de arte misturando sons, esculturas e imagens na Casa Modernista. R. Santa Cruz, 325, V. Mariana, 5083-3232. Ter. a sáb., 10h-15h. 7 a 9/12. Grátis.

Tudo em Sua Mente: Viagem em Dois Atos Leandro Tartaglia propõe um passeio com narração gravada, da Bienal até a Capela do Morumbi, onde uma instalação de som feita por Maryanne Amacher compõe o segundo ato. Retire ingressos uma hora antes. Tour sai da Bienal. Ter. a sex., 13h; Sáb. e dom., 15h. 7/9-9/12. Grátis.

Dance Constructions Essa performance ‘ativa’ três obras de arte da artista e coreógrafa Simone Forti. Ter., qui., sáb., dom., 15h; qua., sex., 18h. 7/9-9/12. Grátis.

Atividades e workshops

Leituras semanais para crianças e famílias Ateliê Educativo, Pavilhão da Bienal. Sábados, 11h. Grátis.

Série de seminários relacionados à Bienal deste ano acontecerão no Sesc Belenzinho. Veja os tópicos no sescsp.org.br. 2/11, 7/11, 8/11. Grátis.

Ateliê com artista convidado Todo sábado haverá oficinas com artistas, para grupos de até 40 pessoas. Ateliê Educativo, Pavilhão da Bienal. Sáb., 11h. Grátis.

Escrito por Claire Rigby
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus