Time Out São Paulo

Ocupação Hilda Hilst

Este evento terminou

Ocupação Hilda Hilst

Data Ter 21 Abr 2015

Horário de abertura Ter. a sex., 9h-20h; dom. e feriados, 11h-20h.

Avenida Paulista, 149, Jardim Paulista

Telefone (11) 2168 1700

Estações próximas
Metrô 2, Brigadeiro

O Itaú Cultural apresenta uma exposição para ser lida, vista, ouvida e sentida entre a vida e obra da escritora e dramaturga paulista. A mostra revela o seu processo de criação e cotidiano, apresentando originais das obras 'Kadosh' (1973), 'Júbilo, memória, noviciado da paixão' (1974), 'A obscena senhora D.' (1982), 'Com meus olhos de cão' (1986) e 'O caderno rosa de Lori Lamby' (1990), revisado e comentado pela própria escritora. Na exposição há também trechos de seus diários, descrições de sonhos, desenhos, anotações cotidianas, e depoimentos próprios registrados em vídeo e áudio. Muito do material é exibido pela primeira vez.

Hilda foi lida em cerca de 40 títulos publicados, nas centenas de artigos impressos em jornais com a sua assinatura, entrevistas, peças de teatro encenadas, poemas musicados. Hilda Hilst foi, e é, reconhecida como uma das principais escritoras brasileiras contemporâneas. Hoje está na lista dos 10 títulos mais vendidos em ficção na livraria da Vila, em São Paulo.

Programação paralela

Entre peças de teatro, música, e lançamentos, muito movimento gira em torno da exposição. Começa no dia da abertura da mostra, às 11h do dia 28 de fevereiro. Às 12h15 é realizada, no próprio espaço expositivo, uma performance com trechos de 'Com os Meus Olhos de Cão', interpretada por Donizeti Mazonas e Wellington Duarte. Às 19h, é encenada a peça 'A Obscena Senhora D.', na Sala Itaú Cultural, com direção de Mazonas e atuação de Suzan Damasceno no monólogo.

Em seguida, às 21h, a homenagem a Hilda continua em outro ponto da cidade. Perto dali, no Auditório Ibirapuera, uma apresentação inédita de Zeca Baleiro. O artista maranhense interpreta, pela primeira vez para o grande público, os poemas de Hilda Hilst de 'Ode Descontínua' e 'Remota para Flauta e Oboé – De Ariana para Dionísio', retirados de 'Júbilo, Memória Noviciado da Paixão' e musicados por ele, a pedido da escritora. O trabalho ficou conhecido em 2005, depois da morte dela, no disco com as músicas interpretadas somente por vozes femininas, com Zelia Duncan, Ângela Rô Rô, Olívia Byington, Maria Bethânia. Ingressos a R$ 20.

Às 19h do dia 1 de março, o palco do Itaú Cultural recebe a peça 'Osmo', também em formato de monólogo, desta vez dirigido por Suzan Damasceno, com atuação de Donizeti Mazonas. Para o mesmo está programada uma série de leituras sobre a obra de Hilda Hilst a serem realizadas na Sala Vermelha do instituto. A Ocupação encerra com a apresentação da peça 'Matamoros', nos dias 21 e 22 de abril, também na Sala Itaú Cultural.

O Núcleo de Educação e Relacionamento promove a programação especial 'Encontros sobre Hilda Hilst'. Serão conversas de cerca de 30 minutos com os educadores do Itaú Cultural sobre o universo da autora abordando algumas obras presentes na exposição. Sempre aos domingos (dias 8, 15, 22 e 29 de março e 5, 12 e 19 de abril), às 18h.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus