Time Out São Paulo

Mariannita Luzzati

Este evento terminou

Mariannita Luzzati

Data 14 Set 2015-15 Set 2015

Horário de abertura Seg. a sex., 10h–19h; sáb., 10h–17h.

Galeria Marcelo Guarnieri
Alameda Lorena, 1966, Jardim Paulista

Telefone 3063-5410

Após a fase de exercício na pintura abstrata e do uso intenso das cores, a artista paulistana apresenta série inédita de telas e pequenos desenhos. Quatro anos fotografando e pesquisando as paisagens naturais do Brasil, fizeram com que ela – que vive entre Londres e São Paulo desde 1994 – se reaproximasse dos cenários que compõem a imaginação e a memória do país, como os balneários litorâneos e as montanhas de lugares como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Pertencente à geração dos anos 1990, Mariannita Luzzati busca a aproximação com a dimensão das formas das geologias brasileiras – especialmente a volumetria das montanhas – na tentativa de retirá-las do estado de deturpação, seja pelo olhar ou pelo Tempo, para restaurar estas paisagens na pintura e no desenho.

Em um processo que integra fotografia, pintura e desenho, com suas técnicas e linguagens próprias, a artista iniciou seu novo trabalho fotografando esses espaços há quatro anos. Das lentes das câmeras, as paisagens ganham contornos figurativos, e reaparecem, em um outro sentido, em telas horizontais, verticais e quadradas de dimensões que fogem dos padrões de tamanhos habituais.

Neste momento, o interesse é a captação da dimensão espacial, o apuro do uso de cores, transitando numa cartela primária e sóbria com brancos, cinzas, esverdeados e pretos. Não convencionais para uma paisagem e espírito brasileiros, a justificativa na escolha destes tons, encontra-se na percepção da artista da intensidade da luz no Brasil, em oposição, por exemplo, à luz de Londres, que revela, no primeiro caso, uma sutileza de tonalidade das cores.  “Para mim, o desenho é uma depuração da pintura”, afirma a artista, que, após um hiato de muitos anos sem desenhar, volta a aproximar o traço do desenho feito com lápis duro como se fosse a ponta seca da gravura em metal, sem perder o brilho da maior preocupação do seu trabalho: o rigor e a beleza das formas.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus