Dose dupla

 Sacie a fome de beleza e boa gastronomia com nosso roteiro que combina galerias e restaurantes

Renata D'Almeida/ Divulgação
A Galeria Logo tem um porão que permite duas exposições simultãneas

 

Com o 30º aniversário da Bienal se aproximando – que começa em setembro e vai até dezembro –, São Paulo tem pouco a provar como uma das cidades mais artísticas da América do Sul. Suas ruas estão cheias de galerias, especialmente em Pinheiros, onde um conjunto eclético de espaços exibe pop art fora de série, arte de rua e fotos, entre outras especialidades.

Elaboramos um roteiro de galerias desse agitado pedaço artístico, com recomendações de restaurantes próximos para saciar a fome de arte em um programa completo. Na mesma área, também vale visitar galerias como a Raquel Arnaud, Impar, Moura Marsiai, Concreta, Canvas SP e Arterix.

 

Choque Cultural | Galeria Logo | Smith Galeria | Paralelo | Galeria Nuvem

 

Choque  Cultural

Situada entre um par de moradias, esta galeria despretensiosa e influente se dedica à arte urbana, do grafite aos designers de skate. Ela desempenhou um papel significativo na promoção da arte de rua da cidade, e se você achar o proprietário Baixo Ribeiro no local, aprenderá muito sobre esse assunto. Buttina: comida italiana de alta qualidade em um espaço bonito e extremamente arejado.

 

Galeria Logo

Em um espaço versátil, branco e com um porão – o que significa que duas exposições podem acontecer ao mesmo tempo – a Galeria Logo é a favorita entre os skatistas, grafiteiros e jornalistas, e começou bem quando abriu no ano passado com uma série de mostras de grande escala. Nós gostamos especialmente da arte complexa, cheia de cor e bagunçada de Walter Nomura e das fotografias impressionantes do artista Flávio Samelo.
Arturito: comida sofisticada e estilosa bem à maneira paulistana.

 

Smith Galeria

A galeria recém-chegada ao circuito de arte de Pinheiros pretende resistir à exclusividade de espaços chiques. Ela quer funcionar como um refúgio tanto para os especialistas em arte como para os simples curiosos. O pé-direito alto e o quintal espaçoso são ideais para instalações e obras grandes. Não importa qual seja a exposição em cartaz: a Smith dedicará os três andares a ela. Jun Sakamoto: um restaurante japonês de preços exorbitantes – mas que é considerado por alguns como o melhor da cidade.

 

Paralelo

Não deixe que o minimalismo do térreo engane você. As escadas levam a um arsenal de obras de quase todos os 14 artistas da Paralelo. A galeria aberta em 2010 investe em novos talentos como o espanhol Jesús Herrera, bem como em profissionais experientes como o fotógrafo britânico Jamie Stewart-Granger, que mora na Bahia. Le Jazz Brasserie: reserva ótima comida francesa em um local bem disputado.

 

Galeria Nuvem

É fácil confundir esta galeria com uma loja de brinquedos, pela vitrine repleta de bonecas e insetos fantásticos (foto à esq.), que o artista coreano Sang molda com peças das bonecas Barbie, moldes de animais de plástico e embalagens de sabão. Para algo mais tradicional, vá ao segundo andar para ver mostras ocasionais com temas políticos e urbanos de outros artistas, muitos dos quais da Coreia e de outros países da América do Sul. Suri: oferece deliciosas versões contemporâneas de ceviche.

Escrito por Claire Rigby e Rebecca Alper
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.