Time Out São Paulo

10 galerias para gravar

Bonitas e acessíveis, gravuras originais são o ponto de partida ideal para começar uma coleção de arte

Choque Cultural | Gravura Brasileira | Graphias | Galeria de Gravura | Galeria Virgílio | Galeria Vermelho | Mônica Filgueiras & Eduardo Machado | ArterixEstação Pinacoteca | Museu Lasar Segall 

Nos estratos mais altos da hierarquia da arte, é comum que colecionadores influentes exerçam grande poder sobre os artistas. Bem relacionados e, por vezes, mais bem informados que muitos galeristas e curadores, seus gostos e desgostos, seus caprichos e, claro, seus interesses financeiros geram o sucesso ou a derrocada de artistas diariamente, além de garantirem a sobrevivência financeira do mercado artístico. Mas que graça terá a arte se ela estiver destinada a ser vista, apreciada e adquirida por apenas algumas (poucas) pessoas?

Ao ocuparem o espaço tênue entre as obras únicas e as reproduções em massa, as gravuras são, há muito tempo, uma forma de os apreciadores de arte adquirirem trabalhos originais a preços razoáveis – e uma maneira de os artistas se expressarem sem as limitações impostas pelo alto preço das tintas e das telas.

Produzidas manualmente, elas levam as marcas do artista na assinatura da obra, mas, sobretudo, em pequenas variações na impressão – um charme à parte. E se você ainda não encontrou uma gravura de que realmente goste entre os traços fortes e irregulares feitos a partir de madeira ou linóleo, ou mesmo as refinadas gravações das peças feitas com metal, as litografias de linhas coloridas e manchadas, ou ainda as serigrafias de cores blocadas, então é hora de procurar um pouco mais.

Por onde começar? Nas pilhas de gravuras de qualquer uma das galerias listadas nas próximas páginas, ou simplesmente pesquisar em suas lojas virtuais. O preço de boas gravuras começa em cerca de R$ 180, valor que pode comprar uma das belas e rústicas imagens feitas pelo mestre do cordel J. Borges – um dos nomes mais conhecidos da arte folclórica brasileira. As peças de Borges não são numeradas, o que ajuda a reduzir o valor, mas a maior parte das impressões é numerada (por exemplo, 3/20 é a terceira de uma edição de 20 exemplares) ou marcada com P/A ou P/I, siglas que denominam provas feitas para o artista ou para o gravurista, respectivamente.

Os preços não param aí: a Galeria de Gravura, em São Paulo, tem uma de Salvador Dalí por R$ 10 mil, e as delicadas gravuras em metal do artista paulistano Cláudio Mubarac também chegam aos milhares de reais. A gravação em metal, aliás, é uma das técnicas mais complicadas – tudo depende da umidade do papel, da viscosidade da tinta e de como as imagens são talhadas. Além disso, o resultado depende da paciência do gravurista em fazer diversas tentativas até que a impressão dê certo.

Parte importante de nossa tradição de gravura popular, os cartazes lambe-lambe (ao estilo da nossa imagem de capa) são produzidos há décadas em todo o território brasileiro para divulgar shows e eventos, bem como mercadorias e serviços. Aproveite para prestigiar a exposição na galeria Choque Cultural, que vai até 22/9, que apresenta stickers (adesivos), pôsteres e lambe-lambes do coletivo SHN. Já era hora de ela ser mais valorizada. Fique atento também aos principais eventos anuais relacionados à gravura, tais como o SP Estampa, cuja edição de 2013 ainda não tem data definida, e a feira Tijuana, que começa em 10/11 na Galeria Vermelho.


Técnicas principais

  • Gravura em metal Feitas a partir de placas de metal esculpidas.
  • Litogravura Gravura a partir de matriz de calcário ou placa de zinco.
  • Monotipia Impressão a partir de imagem pintada sobre uma superfície plana.
  • Serigrafia Impressões com tinta aplicada a uma tela sobre a superfície.
  • Xilogravura Impressões feitas com uma matriz de madeira esculpida.

Choque Cultural

 Uma das galerias mais interessantes da cidade, a Choque Cultural surgiu em 2003 como uma editora, antes de abrir suas portas como galeria de arte em uma casa em Pinheiros. Ela é mais conhecida por sua arte urbana, sendo uma das maiores representantes da cena por aqui. A paixão por gravuras ainda é o ponto forte do lugar. No mês passado, por exemplo, presenciamos a ‘Printshoq’, uma série de mostras e eventos onde conferimos gravuras de artistas do calibre de Samuel Casal e da co-proprietária do lugar, Mariana Martins, que colocaram a mão na massa para mostrar o processo de seus trabalhos. Siga até uma das exposições regulares do lugar espalhadas pelos três andares da casa e, depois, vá até a loja nos fundos e revire as caixas com obras de arte e gravuras a um bom preço. R. João Moura, 997, Pinheiros, 3061-4051. Ter. a sáb., 12h-19h. choquecultural.com.br 

Leia mais sobre a Choque Cultural.  
 

Gravura Brasileira

Localizada em Perdizes, atrás do Parque da Água Branca, essa galeria ultraespecializada utiliza até os muros do jardim de passagem entre os ambientes para suas exposições. O espaço também mantém um arquivo com centenas de gravuras organizadas em pastas e gavetas. Não à toa, é ela o cérebro por trás da SP Estampa, um evento anual que reúne gravuras de diversas galerias e ateliês da cidade, além de sediar uma série de cursos e workshops sobre o tema. Procure pelo co-proprietário Eduardo Besen e sua assistente Nina Kreis, artista que também produz as mais delicadas impressões feitas a partir de folhas de metal, para um bate-papo. Acredite: o que eles não sabem sobre impressão provavelmente não vale a pena saber. R. Dr. Franco da Rocha, 61, Perdizes, 3624-0301. Seg. a sex., 10h-18h; sáb., 11h-13h. gravurabrasileira.com

Leia mais sobre a Gravura Brasileira. 
 

Graphias

Comandada pela artista e professora Salete Mulin, ao lado do sócio e companheiro Mauro Vaz, a Graphias mantém uma seleção de alta qualidade de gravuras dos principais artistas-gravuristas brasileiros. Pesquisar o acervo, nos fundos, ou mesmo o site da galeria é como uma aula sobre os diversos estilos e técnicas usados na impressão. Passeie pelas belas formas blocadas em dois tons de Augusto Sampaio até a obra de Gilda Gouvea, com seus volumes e formatos de impressões feitas a partir de folhas de metal. Conheça ainda o trabalho do mestre Marcelo Grassmann, com suas litografias viajantes. Cursos e workshops são outras boas atrações da Graphia, assim como os eventos organizados juntamente com as exposições. R. Joaquim Távora, 1.605, V. Mariana, 5539-1358. Ter., a sex., 11h-16h; sáb., 11h-15h. graphias.com.br
 

Galeria de Gravura

Praticamente toda online, a Gravura tem um imenso arquivo de artistas brasileiros incluindo o rei do cordel, J. Borges, e o baiano Carybé, além dos trabalhos em concreto de Eduardo Sued e alguns Di Cavalcanti. Compre online ou marque uma hora para ver as gravuras ao vivo. Av. Paulista, 2.073, cj. 2.123, 2829-4890. 10h-18h, com hora marcada. galeriadegravura.com.br
 

Galeria VirgÍlio

Especializada em jovens artistas brasileiros, há um trio de talentos em seu catálogo: Fernando Vilela, criador de formas obscuras com técnicas mistas, Rosana Paulino, que usa a técnica da monotipia, e Rafael Pagatini, com gravuras cunhadas com madeira. R. Virgílio de Carvalho Pinto, 426, Pinheiros, 3062-9446. Seg. a sex., 10h-19h; sáb., 10h-17h. galeriavirgílio.com.br

Galeria Vermelho

Tem a reputação entre os artistas como uma das melhores para ser representado. Com sua forma inteligente de expor trabalhos, fica difícil não se surpreender com a Vermelho. Confira ainda a loja Tijuana, com objetos de arte, livros de edição limitada e gravuras. R. Minas Gerais, 350, Higienópolis, 3138-1520. Ter. a sex., 10h-19h; sáb., 11h-17h. galeriavermelho.com.br

Leia mais sobre a Galeria Vermelho.

Mônica FilgueIras & Eduardo Machado

Essa pequena galeria tem uma ótima linha de gravuras, incluindo os trabalhos curvilíneos de Tomie Ohtake, as cores marcantes de Alfredo Volpi e a série Xuxu de sopas Campbell de Ozi. Procure pelas gravuras do argentino León Ferrari, além da ousada pop art dos anos 1960 e 1970 de Claudio Tozzi. R. Bela Cintra, 1.533, Jd. Paulista, 3081-9492. Seg. a sex., 10h-19h; sáb., 10h30-14h.

Arterix

Localizada na Praça Benedicto Calixto, abrigo de uma tradicional feira de antiguidades, a Asterix era uma loja de arte e design que se transformou em apenas “loja de arte”, como ela se define. Parte da missão de democratizar o processo de apreciar e comprar obras, o lugar acabou fazendo das gravuras uma de suas especialidades, desde clássicos como Carlos Cruz-Diez e Marilu Beer a jovens como Kika Levy, Cris Rocha e Nina Kreis. Pça. Benedicto Calixto, 103, Pinheiros, 3086-0784. Seg. a sex., 10h-18h; sáb., 10h-18h30. arterix.com.br

Estação Pinacoteca

Se você ainda tinha dúvidas sobre a importância da gravura na história da arte brasileira, a Pinacoteca do Estado dedica um andar inteiro da Estação Pinacoteca (a alguns metros do prédio da Pinacoteca) a essa arte no Gabinete de Gravura Guita e José Mindlin. A instituição traz frequentes mostras de print art, como a ‘Gravura Brasileira no Acervo’. A exposição, em cartaz até 27 de janeiro de 2013, reúne 105 gravuras do acervo de 3 mil peças, uma viagem de 1910 a 2010 pelas obras de Fayga Ostrower, Ivan Serpa, Lasar Segall e Lívio Abramo, entre outros. Lgo. General Osório, 66, Centro, 3335-4990. Ter. a dom., 10h-18h. pinacoteca.org.br

Museu Lasar Segall 

A coleção principal do museu contém gravuras, desenhos, pinturas e esculturas de Lasar Segall, artista nascido na Lituânia (1891-1957). Há, portanto, muitas gravuras à venda. Para os amantes de print art também há excelentes cursos que acontecem semestralmente – com início em agosto, as aulas de impressões feitas a partir de gravação em madeira, metal e calcário são acessíveis, custando R$ 120 a inscrição, mais o valor do material. A esta altura talvez você tenha perdido a primeira aula, mas ligue para saber se ainda há vagas. R. Berta, 111, Vila Mariana, 5574-7322. Seg., qua. a dom., 11h-19h. museusegall.org.breiro 

Leia mais sobre o Museu Lasar Segall.

Navegue por nossa galeria de gravuras e artistas, com preços variados. 

Escrito por Claire Rigby
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Carnaval de rua em SP

20 shows gratuitos no aniversário de SP

Novidades no Jamie´s Italian