Mariana, uma vila cheia de surpresas

Pulando de bar em bar, Corey Gorey mapeou a sempre surpreendente vida boêmia da VIla Mariana 

Divulgação
Veloso
Algumas palavras sobre a Vila Mariana: a região não é tão chique como o Jardim Paulista nem tão movimentada como a Vila Madalena, mas, se você está em busca de um fim de semana relaxante, em uma região despretensiosa de São Paulo, a Vila Mariana pode ser a melhor aposta. Com uma plêiade de choperias e botecos, que são também restaurantes, este bairro discreto, ao final da Avenida Paulista, oferece muitas opções, a uma curta caminhada, em direção ao sul, desde a estação Ana Rosa do Metrô.
 
A oeste, passando as travessas residenciais em torno da Rua Joaquim Távora (ela própria, uma travessa da Rua Vergueiro), você encontrará uma acolhedora aglomeração de bares, presididos por dois estabelecimentos, situados em esquinas opostas: o Barxaréu (Rua Joaquim Távora, 1150, 5539 2444) e o Paróquia (Rua Joaquim Távora, 1139, 5572 7071). O primeiro lota, especialmente com o afluxo de estudantes da ESPM, perto dali, mas é possível encontrar mesas tanto no interior mais intimista quanto na calçada. Apesar de o lugar ficar um pouco cheio, vale a pena se acomodar e saborear os pratos bem servidos; não deixe de provar os pastéis especiais de camarão e gorgonzola.
 
Do outro lado da rua, fica o Paróquia, um bar com pé direito alto e temática ironizando o catolicismo, incluindo iconografia sagrada, velas e um menu citando o Gênesis. A clientela é ligeiramente mais jovem que nos outros estabelecimentos da área, e petiscos, pratos à base de frutos do mar e risotos são acompanhados por opções mais inusitadas, como coxas de rã e pastéis de siri. Para acompanhar, um chope com colarinho cremoso.
 
Descendo pela Joaquim Távora, a duas quadras dali, pare para um chope no Bar da Vila (Rua Joaquim Távora, 1322, 5539 4887, bardavila.com.br). Os garçons, atenciosos, colocarão um copo em suas mãos antes mesmo de você ter se sentado. A clientela tende a ser mais velha; muitos vêm para cá após o trabalho, atraídos pela generosa seleção de uísques e pelos saborosos bolinhos de arroz.
 
Virando a esquina, na Rua França Pinto, você encontrará As Mineiras (Rua França Pinto, 965, 5083 5835, asmineiras.com.br), que oferece promoções diárias; às quintas, você paga uma caipirinha e leva duas! Galinhas de cerâmica e garrafas de pimentas ardidas, trazidas de Minas Gerais, adornam as prateleiras do bar e a loja anexa. Clássicos mineiros, como pastel de angu e bolinhos de feijão, acompanham o menu de cachaças, que reúne mais de trinta variedades.
 
Localizado do outro lado da Rua Vergueiro, o Veloso (Rua Conceição Veloso 56, 5572 0254, velosobar.com.br) é conhecido pelas caipirinhas. A bebida é oferecida em sabores variados, e mesmo improváveis, como jabuticaba e tangerina com pimenta dedo-de-moça. Os bolinhos de bacalhau são o acompanhamento perfeito. 
 

 


 

Mais em:

Pelas ruas do Bixiga

Mapa da boemia

Recantos Secretos da Vila Madalena

Bares da Vila Olímpia

 

Escrito por Corey Gorey
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.