Time Out São Paulo

Seis técnicas seletas

O celebrado cafezinho vem ganhando cada vez mais requinte e apuro em seu preparo em São Paulo. Veja a galeria e decida qual é o seu método preferido

AeroPress, no Coffee Lab

A charmosa barista Isabela Raposeiras, proprietária do Coffee Lab, na Vila Madalena, torra seu café como uma cientista. “Eu sou realmente obcecada com a torra”, diz, no pátio dos fundos de sua cafeteria industrial-chique, que atrai fanáticos pela bebida. Isabela torra apenas microlotes – o equivalente a um vinho reservado –, que ela prefere preparar com o AeroPress, um produto americano que descobriu em uma viagem de negócios à Dinamarca.

Trata-se de uma máquina extraordinariamente simples, que utiliza a pressão para filtrar o café. “Os brasileiros gostam de café coado, mas estão acostumados ao café mal coado”, diz ela. “Este é um café coado de alta qualidade: é filtrado, limpo e, devido à pressão, a extração é maior. O sabor é mais interessante que o do café coado tradicional. E é um prazer prepará-lo.”

Cafezinho R$6-R$12. Coffee Lab, R. Fradique Coutinho, 1340, Vila Madalena, 3375-7400, coffeelab.com.br.

  • nice-cup_prensa-francesa_bx_pi.jpg
  • suplicy_expresso_bx_pi.jpg
  • santo-grao_cupping_bx_caue-cremonini_pi.jpg
  • octavio-cafe_siphon_bx_mauro-holanda_pi.jpg
  • cafe-de-coador_bx_pi.jpg

Escrito por Kevin Raub
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Carnaval de rua em SP

20 shows gratuitos no aniversário de SP

Novidades no Jamie´s Italian