Time Out São Paulo

Seis técnicas seletas

O celebrado cafezinho vem ganhando cada vez mais requinte e apuro em seu preparo em São Paulo. Veja a galeria e decida qual é o seu método preferido

AeroPress, no Coffee Lab

A charmosa barista Isabela Raposeiras, proprietária do Coffee Lab, na Vila Madalena, torra seu café como uma cientista. “Eu sou realmente obcecada com a torra”, diz, no pátio dos fundos de sua cafeteria industrial-chique, que atrai fanáticos pela bebida. Isabela torra apenas microlotes – o equivalente a um vinho reservado –, que ela prefere preparar com o AeroPress, um produto americano que descobriu em uma viagem de negócios à Dinamarca.

Trata-se de uma máquina extraordinariamente simples, que utiliza a pressão para filtrar o café. “Os brasileiros gostam de café coado, mas estão acostumados ao café mal coado”, diz ela. “Este é um café coado de alta qualidade: é filtrado, limpo e, devido à pressão, a extração é maior. O sabor é mais interessante que o do café coado tradicional. E é um prazer prepará-lo.”

Cafezinho R$6-R$12. Coffee Lab, R. Fradique Coutinho, 1340, Vila Madalena, 3375-7400, coffeelab.com.br.

  • nice-cup_prensa-francesa_bx_pi.jpg
  • suplicy_expresso_bx_pi.jpg
  • santo-grao_cupping_bx_caue-cremonini_pi.jpg
  • octavio-cafe_siphon_bx_mauro-holanda_pi.jpg
  • cafe-de-coador_bx_pi.jpg

Escrito por Kevin Raub
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro