Sob a Pele

5
Divulgação
Scarlett Johansson
A atriz Scarlett Johansson em cena do filme 'Sob a Pele'

Antes, um ET pousa em um subúrbio nos Estados Unidos e quer voltar para casa. Agora, Scarlett Johansson - ou algo que se parece com ela – pousa na Glasgow dos dias de hoje e pensa em ficar por aqui no assustador, misterioso e ousado Sob a Pele, de Jonathan Glazer. Só podemos imaginar que o clima deve ser realmente ruim daquele lado da galáxia.

O filme é uma adaptação do romance de Michel Faber, de 2000, e o primeiro depois de quase uma década realizado pelo diretor de Sexy Beast e Reencarnação. É uma maravilha inebriante, estranho e sublime: ele combina ideias de ficção científica, efeitos especiais gloriosamente incomuns e uma atmosfera afiada de horror com a mundanidade cotidiana de uma mulher dirigindo pela chuvosa Escócia em uma van caindo aos pedaços.

Vestida com uma pele falsa e com o que se parece com uma peruca escura, nosso visitante feminino vigia os locais de longe. Com um olhar cândido, mas livre de emoção. Ela está curiosa? Com fome? Tesão? Parece um conto de serial killer que atrai homens, andando pelas ruas ou em pistas de dança, para sua van. Sempre verificando se eles estão sozinhos.

Mas de vez em quando entramos num outro mundo quando Glazer apresenta os momentos finais de suas vítimas em cenas que mostram homens nus caminhando em manchas de óleo e perdendo suas vidas. No entanto, algo muda quando ela reage com compaixão a um homem desfigurado e responde bem à bondade de outros. Há uma sugestão de que esse calcanhar de Aquiles é sua ruína.

E tudo isso é entregue em um passeio - alguns dirão frustrante – de ritmo lento. O visual do filme se situa entre o frio e preciso estilo de Reencarnação e uma sensação mais brusca e incômoda, como se filmado com  uma câmera de vigilância.

O desempenho de Johansson é necessariamente quieto, seu olhar sutilmente para fora deste mundo. Ela profere suas poucas linhas em um sotaque Inglês refinado, bem diferente de grande parte do resto do elenco, que é de amadores locais. A trilha sonora de Mico Levi aumenta ainda mais o nível de pavor. Parece às vezes como uma nova linguagem eletrônica nascendo ou uma forma sutil de comunicação entre extraterrestres.

É um filme sério e muitas vezes sombrio – a cena de uma família diante de afogamento é momento mais horrível –, mas um pouco de humor irônico o ajuda a não se levar tão a sério. É uma história de um predador se tornando presa, e ele nos pede para olhar para o nosso mundo mais uma vez com algo parecido com os olhos frescos da poesia de Craig Raine, embora esse elemento do filme não é muito bem trabalhado. Talvez o mais interessante seja um outro olhar sobre a sedução, o desejo sexual e o abuso. Sob a Pele é Ousado e profundo. 


Escrito por Dave Calhoun

Sob a Pele vídeo

Mais sobre Sob a Pele

Duração 108 minutes

País de origem Reino Unido

Ano de produção 2013

Classificação Not available

Estreia 15 Mai 2014

Diretor Jonathan Glazer

Elenco Scarlett Johansson, Paul Brannigan, Antonia Campbell-Hughes.

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.

powered by