Killer of Sheep

 

 

Apesar do título grotesco, Killer of Sheep (‘matador de ovelhas’, em tradução livre) é uma comédia de tipos, que fala sobre sofrimento, desencantamento e solidão. Produzido com ínfimos US$ 10 mil, como parte de um projeto de conclusão de curso, o filme de estreia de Charles Burnett (relançado oficialmente 30 anos depois) ainda mantém o interesse.

Acompanhando o dia-a-dia sofrido de Stan (Henry Gayle Sanders), um prosaico chefe de família, habitante de um gueto de Los Angeles e empregado de um matadouro, o filme monta, em tom cômico, um retrato rico e realista do negro norte-americano. À medida que Stan dá duro no trabalho, jovens do bairro matam o tempo em ferrovias desativadas, correndo a esmo, atirando pedras, brigando e se divertindo. Com fotografia monocromática e trêmula, que ganhou profundidade na cópia restaurada, o filme é uma resposta aos estereótipos do negro no cinema, mostrando o torpor da labuta diária como uma prolongada e triste luta pela sobrevivência. Acompanhado por uma seleção musical admirável (de George e Ira Gershwin a Dinah Washington), o filme de Burnett é uma realização singular, um lembrete reconfortante aos cinéfilos de que tesouros estão por aí esperando para serem descobertos.
 

Mais sobre Killer of Sheep

Duração 84 minutes

País de origem EUA

Ano de produção 1977

Classificação Not available

Diretor Charles Burnett

Elenco Henry Gayle Sanders, Kaycee Moore, Charles Bracy, Angela Burnett

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.

powered by