Time Out São Paulo

Amor Profundo

Amor Profundo

Estreia 10 Mai 2013

Diretor Terence Davies

Elenco Rachel Weisz, Tom Hiddleston, Simon Russell Beale


Nostálgicos e emocionantes, os filmes do diretor britânico Terence Davies são uma viagem singular à solidão. Após seis longas-metragens de ficção no currículo, ele adotou uma psicologia ousadamente gay e menos triste em seus filmes. Sua mais recente produção, Amor Profundo, adaptada da peça de 1952, escrita por Terence Rattigan, é a melhor introdução que se pode ter ao seu estilo cinematográfico.

Ambientada no período de transição preferido de Davies – a Londres pós-Segunda Guerra –, a história segue um triângulo amoroso: a perturbada Hester (Rachel Weisz) está se distanciando de seu já distante marido, um juiz (Simon Russell Beale). Enquanto isso, o piloto da Força Aérea Britânica Freddie (Tom Hiddleston) ganha sua afeição e depois a rejeita.

É a receita do melodrama, alimentada pelo uso perfeito que Davies faz de canções pop, como uma triste ‘You Belong to Me’, cantada por uma turma em um bar. As imagens, cortesia do diretor de fotografia alemão Florian Hoffmeister, são um pouco escuras e redundantes demais – assista a um trabalho de Davies como O Fim de um Longo Dia (1992), e certamente perceberá como ele sabe lidar com um feixe de luz do sol.

Mas o cineasta está em seu auge ao comandar as atuações, não só de Weisz, vencedora do Oscar por O Jardineiro Fiel (2006), como também do revelador Hiddleston. O desempenho do ator como Freddie aperfeiçoa material original.


Escrito por Joshua Rothkopf
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus