Time Out São Paulo

38ª Mostra Internacional de Cinema

Festival exibe 229 filmes de 66 países em 26 salas da cidade

Este evento terminou

38ª Mostra Internacional de Cinema

Preço Seg. a qui., R$ 8-R$16; Sex. a dom. R$ 10-R$ 20; Pacote de 20 ingressos, R$ 185; Pacote de 40 ingressos, R$ 315; Permanente Especial, R$ 100,00; Permanente Integral, R$ 430.

Data 16 Out 2014-01 Nov 2014

São Paulo é considerada uma das capitais mundiais da gastronomia, mas poderia muito bem ser a da sétima arte também. Tanto que a Mostra Internacional de Cinema chega à sua 38ª edição e é uma das atrações mais aguardadas do calendário da cidade. Tem gente que até tira férias para curtir a maratona cinematográfica. E que maratona! Neste ano são 229 filmes de 66 países, muitos deles vencedores de prêmios em festivais, cópias restauradas de clássicos, retrospectivas de diretores marcantes e trabalhos de jovens revelações. 

Mesmo três anos após a morte de seu idealizador, Leon Cakoff, o evento não esmoreceu e segue levando às salas de cinema paulistanas uma ótima amostra da produção cinematográfica mundial. O grande homenageado da 38ª edição é o espanhol Pedro Almodóvar, que assina a arte do cartaz da Mostra e ganha uma retorspectiva com alguns de seus principais filmes, como Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (1988), Ata-me (1990), A Lei do Desejo (1987), Carne Trêmula (1997) e Fale com Ela (2002).

Além da merecida homenagem a Almodóvar, nesta edição, o grande foco do festival é no cinema ibero-americano. Tanto que o filme de abertura é o argentino Relatos Selvagens, de Damián Szifrón, uma deliciosa comédia de humor negro que é o representante de seu país na disputa do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Aliás, ao todo são 14 filmes pré-indicados ao prêmio.

Outra marca da cinematografia latina é a exposição 'México Fotografado por Luis Buñuel'. Com projeto museológico assinado por Daniela Thomas e Felipe Tassara, a exibição na Cinemateca reúne uma série de fotos realizada pelo cineasta espanhol e conservada pela Filmoteca Española, em Madri. Elas representam apenas uma pequena parcela de um conjunto de milhares de imagens feitas pelo ícone do cinema surrealista na busca de locações para os filmes que rodou no México, entre 1947 e 1965.

Mas o forte da Mostra é mesmo a pluralidade. E os destaques são muitos. Entre os premiados, destacam-se o turco Winter Sleep (Palma de Ouro em Cannes), o sueco Um Pombo Passou num Galho Refletido Sobre a Existência (Leão de Ouro em Veneza) e o filipino Do Que Vem Antes (Leopardo de Ouro em Locarno). Isso sem contar filmes aguardadíssimos, como o novo dos irmãos Dardenne, Dois Dias, Uma Noite, o espanhol Viver é Fácil com os Olhos Fechados, o francês Acima das Nuvens, e o americano Foxcatcher - Uma História que Chocou o Mundo, onde Steve Carell deixa a comédia de lado e bilha no papel do milionário John du Pont.

A cereja do bolo fica a cargo de Charles Chaplin. Seu personagem mais famoso, o vagabundo Carlitos, comemora 100 anos, e para homenagear esse verdadeiro ícone do cinema, a Mostra exibe duas raridades: Corrida de Automóveis para Meninos (o primeiro filme com Carlitos, de 1914) e O Circo (o último filme mudo de Chaplin, de 1928). A sessão acontece no dia 1º de novembro, às 20h, na área externa do Auditório do Ibirapuera. 

Confira a programação completa do festival espalhado por 26 salas da cidade no site 38.mostra.org.  

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus