Downtown New York

10 Dez 2014-14 Dez 2014

Divulgação
'Manhattan Love Suicides'
Cena de 'Manhattan Love Suicides', de Richard Kern

Este evento terminou

Nos anos 1970, Nova York estava em ruínas, à beira da falência e do abandono. Atraída pelos clubes underground e pelos aluguéis baratos dos imóveis vagos no bairro do Lower East Side, uma nova geração de artistas, performers, poetas e músicos estabeleceram o que ficou conhecido como No Wave, uma cena musical e artística que refletia a dura realidade urbana e a energia criativa da cidade num período de declínio e reinvenção.

Nessa época, “Downtown” significava não apenas a localidade geográfica do Baixo Manhattan, onde moravam e trabalhavam os artistas, mas também uma irreverente postura contestadora que rejeitava os valores do “Uptown”, ou Alto Manhattan, e os espaços tradicionais de exibição, em favor de um espírito colaborativo e experimental, do tipo “faça você mesmo”, inspirado em boa parte no movimento punk.

Como a música do pós-punk que o nomeou, o cinema No Wave desafiava abordagens convencionais da realização cinematográfica, produzindo filmes de narrativa improvisada, sem orçamento, que combinavam estéticas de documentário, filmes B e de vanguarda. Frequentemente filmados com câmeras Super-8 sem som, esses filmes mostravam o arenoso terreno do Lower East Side, assim como as performances de celebridades locais como Jean Michel Basquiat, Steve Buscemi, James Chance, Debbie Harry, Arto Lindsay, Lydia Lunch, Jack Smith e David Wojnarowicz.

De filmes como Permanent Vacation, de Jim Jarmusch, ou Born in Flames, de Lizzie Borden; as produções No Wave exploravam temas como alienação, violência, sexualidade e poder de forma artística, direta e emocional. Hoje, suas inovações estéticas e narrativas podem ser vistas como contribuições essenciais ao cinema independente americano.

A mostra Downtown New York examina essa era e o movimento de cinema No Wave com cerca de 50 filmes de longa e curta-metragem, entre os quais estão clássicos de vanguarda dos anos 1960, que influenciaram cineastas do movimento; filmes emblemáticos e documentários musicais do No Wave e produções exemplares do “Cinema da Transgressão”, surgido em meio ao movimento. A mostra ainda exibe os primeiros filmes independentes lançados nos circuitos tradicionais de exibição que impulsionaram a estética e política do No Wave para novas direções, inclusive mais comerciais.

Um catálogo com textos originais, entrevistas com cineastas, e outros registros desse período acompanha a mostra, que também promove um debate com a presença da curadora, Kyle Stephan e outros pesquisadores do tema.

Confira a programação completa do festival no site culturabancodobrasil.com.br.

Serviço

Centro Cultural Banco do Brasil


Endereço Rua Álvares Penteado, 112

Centro, São Paulo

Estações próximas 1, Sé

Telefone (11) 3113 3651

Site de Centro Cultural Banco do Brasil

Preço de R$ 2 até R$ 4

Data 10 Dez 2014-14 Dez 2014

Horário de abertura Qua. a seg., 9h-21h

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.