Time Out São Paulo

Noitão Quentin Tarantino + Sam Pekinpah

Este evento terminou

Noitão Quentin Tarantino + Sam Pekinpah

Preço de R$ 17 até R$ 34

Data Sex 27 Fev 2015

Horário de abertura 23h50.

Caixa Belas Artes
Rua da Consolação, 2423, Consolação

Telefone 2894-5781

Estações próximas
Consolação e Paulista

Não faltará testosterona nesta nova edição do Noitão, que faz uma homenagem a dois cineastas pela violência gráfica de seus filmes: Sam Peckinpah e um de seus mais notáveis seguidores, Quentin Tarantino. Conhecido como o "poeta da violência”, Peckinpah (1925-1984) influenciou uma legião de diretores contemporâneos, mas poucos seguiram tão à risca sua cartilha como Tarantino – fã confesso do diretor e que não poupa referências à sua obra - principalmente em sua estreia como cineasta: Cães de Aluguel. Aliás, este será o filme dele exibido no evento.

Por isso, a sessão especial do Caixa Belas Artes que vara a madrugada de sexta para sábado promove uma espécie de encontro entre os dois autores, mestre e pupilo do cinema visceral. As sessões ocupam três salas do cinema, cada uma com uma programação diferente, à escolha do cinéfilo. O menu traz ainda os tradicionais filmes-surpresa, em um passeio pelas trajetórias dos dois cineastas americanos, com a primeira sessão a partir de 23h50. Cada sala exibirá três longas madrugada adentro, com sorteio de prêmios nos intervalos. Ao final da maratona, como de costume, os “sobreviventes” ganham um kit café da manhã, por volta das 7h de sábado.

"Ninguém coloca você dentro de um filme tão efetivamente quanto Peckinpah", afirma Paul Seydor no livro 'Peckinpah: The Western Films', originalmente publicado em 1980. Neste Noitão, os cinéfilos serão transportados para dentro de clássicos como Meu Ódio Será Sua Herança e o polêmico Sob o Domínio do Medo, quase 50 anos depois de Peckinpah tê-los realizado.

Em entrevista concedida ao canal The Sins of Cinema, Tarantino explicita a influência de Peckinpah: “Assisti a Cruz de Ferro quando era criança. Aquele final me marcou: explosões em slow motion, sangue por todo o lugar. Pessoas agonizando, baleadas. E as sequências do filme começam a ficar muito gráficas, longas. De repente você se dá conta e pergunta: como isso foi acontecer?”.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus