Time Out São Paulo

5º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo

Este evento terminou

5º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo

Preço de R$ 2 até R$ 4

Data 24 Jun 2015-29 Jun 2015

Horário de abertura Confira os horários da sessões na programação do festival.

Rua Álvares Penteado, 112, Centro

Telefone (11) 3113 3651

Estações próximas
1, Sé

A exibe filmes recentes e inéditos do cinema suíço contemporâneo com obras que abrangem de ficções a documentários, um programa especial de animações, além de debate com o diretor convidado, Frédéric Baillif, do filme Tapete Vermelho. Os títulos foram selecionados nos principais festivais de cinema da Suíça.

Confira a programação completa:

Dia 18, quinta-feira
18h – Tapete Vermelho (90 min)
19h30 – Debate com os diretores

Dia 19, sexta-feira
17h30 – Saída Oerlike (94 min)
19h30 – Eu Sou FEMEN (95 min)

Dia 20, sábado
15h30 – ThuleTuvalu (96 min)
17h30 – Pausa (82 min)
19h30 – As Pontes de Sarajevo (114 min)

Dia 21, domingo
14h30 – Espartanos (80 min)
16h15 – Em Guerra (110 min)
18h30 – Electroboy (113 min)

Dia 22, segunda-feira
17h30 – Derivar (91 min)
19h30 – Guerreiro Tibetano (85 min)

Dia 24, quarta-feira
17h30 – Pausa (82 min)
19h30 – Eu Sou FEMEN (95 min)

Dia 25, quinta-feira
17h30 – O que há entre nós (94 min)
19h30 – Espartanos (80 min)

Dia 26, sexta-feira
17h – As Pontes de Sarajevo (114 min)
19h30 – Tapete Vermelho (90 min)

Dia 27, sábado
15h30 – Guerreiro Tibetano (85 min)
17h30 – Derivar (91 min)
19h30 – ThuleTuvalu (96 min)

Dia 28, domingo
15h30 – Em Guerra (110 min)
18h – Saída Oerlike (94 min)

Dia 29, segunda
13h30 – Electroboy (113 min)
16h – O que há entre nós (94 min)

O Círculo
Zurique, 1958. O tímido professor Ernest Ostertag e o artista de cabaré Räbi Rapp se conhecem na organização clandestina suíça “Der Kreis” (“O Círculo”). Ao mesmo tempo que esses dois homens diferentes lutam por seu amor, eles vivem o apogeu e o declínio dessa organização europeia, pioneira na emancipação homossexual.
(Der Kreis - Ficção, Suíça, 2014, 101 min)
Direção: Stefan Haupt

Derivar
O ex-piloto de corridas ilegais Robert, de 22 anos, volta a sua cidade natal, Dietikon, depois de um longo período de ausência. Ele está determinado a deixar seu passado para trás, até conhecer Alice, professora de inglês. Um forte e obscuro vínculo do passado os une. Ele a segue e a espiona. Para se aproximar dela, começa a ter aulas de inglês. Mas até quando vai poder esconder sua verdadeira identidade?
(Driften – Ficção, Suíça, 2014, 91 min)
Direção: Karim Patwa

Electroboy
Você pode conseguir tudo o que quiser realmente. Se há alguém a quem essa máxima se aplica perfeitamente, essa pessoa é Florian Burkhardt. Ele conquistou tudo o que quis. Electroboy conta a história verdadeira de um jovem que deixa seu claustrofóbico ambiente suíço e ganha o mundo em busca de fama e reconhecimento. Florian vive sucessivas histórias de sucesso, reinventando-se a cada instante, mudando de lugar e de carreira como quem troca de roupa. Esse frenesi, no entanto, revela-se uma fuga da própria biografia, que inevitavelmente acabará por alcançá-lo.
(Documentário, Suíça, 2014, 113 min)
Direção: Marcel Gisler

Em Guerra
Aos 15 anos, Matteo é atraente, de uma beleza quase feminina. Ele não tem amigos e seus pais parecem viver num outro mundo. Suas tentativas desastrosas para chamar a atenção de seu pai fracassam e a pressão aumenta. Uma noite, dois homens o arrancam da cama. Seus pais o mandam para um campo de reeducação, num lugar remoto nos Alpes, onde ele é forçado a passar o verão trabalhando duro em uma fazenda. Quando ele chega ao reformatório, uma surpresa o aguarda.
(Chrieg – Ficção, Suíça, 2014, 110 min)
Direção: Simon Jaquemet

Espartanos
Yvan Sorel fundou uma academia de MMA em Marselha, no “Quartier Nord”, região da cidade conhecida na mídia principalmente pelo tráfico de drogas, por suas gangues e tiroteios. Dia após dia, sozinho, sem nenhum apoio do Estado – que há muito tempo desistiu dessa área –, ele luta para manter as crianças e os jovens no caminho certo. Um filme sobre violência, educação, valores morais, fé e dignidade.
(Spartiates – Documentário, Suíça, 2014, 80 min)
Direção: Nicolas Wadimoff

Eu Sou FEMEN
Oksana Shachko é uma mulher, uma ativista e uma artista. Quando adolescente, seu fascínio pela pintura religiosa levou-a a considerar seriamente a possibilidade de entrar para um convento, mas finalmente ela usou seu talento para criar e promover o movimento FEMEN. Entre a necessidade de criar e o desejo de mudar o mundo, Oksana cofundou o famoso grupo de mulheres ativistas, que levou-a da sua Ucrânia natal para todos os cantos da Europa. Com Je suis FEMEN, o diretor suíço Alain Margot pinta o retrato de uma persona fascinante e multifacetada, enquanto também revela histórias de jovens mulheres corajosas que têm lutado pela liberdade de expressão e pela democracia.
(Je Suis FEMEN – Documentário, Suíça, 2014, 95 min)
Direção: Alain Margot

O Guerreiro Tibetano
Há mais de 60 anos os tibetanos lutam contra a opressão chinesa. Porém, a resistência pela não violência parece ter sido em vão. Atualmente, os tibetanos encontraram uma nova forma de protesto pacífico, imolando a si mesmos. Loten Namling – um músico tibetano exilado na Suíça – está profundamente perturbado com essa ação autodestrutiva. Ele se lança em uma ação individual, indo da Europa para a Índia, e durante o percurso encontra políticos, especialistas e jovens radicais. Ele mesmo se radicaliza pouco a pouco, quase optando pelo protesto violento. Finalmente, acaba no quartel-general de Dalai Lama, na Índia, para buscar o conselho do líder tibetano.
(Der Tibetische Krieger – Documentário, Suíça, 2015, 85 min)
Direção: Dodo Hunziker

Pausa
O despreocupado compositor Sami fica chocado quando Julia, uma brilhante advogada com quem vive há quatro anos, decide dar um tempo no relacionamento. Instruído por seu velho amigo Fernand, um músico country alcoólatra que vive numa clínica para idosos, Sami faz o impossível para provar a Julia que ela é a mulher de sua vida.
(Pause – Ficção, Suíça, 2014, 82 min)
Direção: Mathieu Urfer

As Pontes de Sarajevo
Pelos olhos de treze cineastas europeus, entre os quais os suíços Jean-Luc Godard e Ursula Meier, esse filme coletivo explora o que Sarajevo representou na história europeia dos últimos 100 anos e o que representa na Europa atual. De diferentes gerações e origens, esses eminentes cineastas contemporâneos oferecem uma gama de visões e estilos.
(Les Ponts de Sarajevo – Ficção, Suíça, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, França, Alemanha, Itália, Portugal, 2014, 114 min)
Direção: Aida Begic, Angela Schanelec, Cristi Puiu, Isild Le Besco, Jean-Luc Godard, Kamen Kalev, Leonardo Di Costanzo, Marc Recha, Sergei Loznitsa, Teresa Villaverde, Ursula Meier, Vincenzo Marra e Vladimir Perisic

O que há entre nós
Depois de 18 anos de casamento, Alice deve ser render às evidências: seu marido, Frank, sente-se cada vez mais atraído por outros homens. Não apenas Frank, mas Alice e seus três filhos passam por uma mudança irreversível. O filme evoca a vida cotidiana de uma família simples, sutil e humana, às vezes triste, às vezes otimista.
(Unter der Haut – Ficção, Suíça, 2015, 94 min)
Direção: Claudia Lorenz

Saída Oerlike
Quando Hans olha para trás, pode dizer: “Eu tive uma bela vida!”. Viajou pelo mundo, amou sua mulher Martha, e duas ou três coisas não foram boas. Mas não é preciso falar disso. E agora? Há dois anos Martha se foi, ele mal consegue administrar a própria rotina e seu amado cão Miller, depois de uma consulta ao veterinário, não volta mais para casa. Hans está cansado. Não quer mais nada. Quer morrer. Mas não se pode falar disso. Talvez com seu amigo Willi. Confia nele, considera-o seu aliado, deve ajudá-lo a executar seu plano. Willi, seu verdadeiro amigo, que estará a seu lado até o fim…
(Usfahrt Oerlike – Ficção, Suíça, 2015, 94 min)
Direção: Paul Riniker

Tapete Vermelho
Um filme que mistura ficção e realidade. Um assistente social trabalha com um grupo de jovens insolentes do subúrbio de Lausanne. Ele os ajuda a escrever um roteiro de cinema e faz todo o possível para ajudá-los a realizar esse sonho. Um road movie para o Festival de Cannes que coloca em xeque todas as certezas do assistente social e do grupo de jovens que precisam de orientação. Tapete vermelho, que abre o 5º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo, foi viabilizado a partir do contato da Delegação de Jovens da Comuna de Lausanne com a Associação de Lazer de Boveresses, que atua com jovens de bairros da cidade de Lausanne por meio de projetos socioculturais. A ideia foi apresentada aos diretores, que passaram a acompanhar esses jovens no projeto. O roteiro é baseado na história pessoal dos protagonistas. Depois de participarem de oficinas de improvisação, eles se tornaram os atores do próprio filme.
(Tapis Rouge – Ficção, Suíça, 2014, 90 min)
Direção: Frédéric Baillif, Kantarama Gahigiri

ThuleTuvalu
Dois lugares nos limites de nosso planeta ganharam destaque em razão das mudanças climáticas: Thule, na Groenlândia, devido à velocidade com que o gelo derrete, e Tuvalu, remota ilha no Pacífico e um dos primeiros países a estar desaparecendo dos mapas com o aumento do nível dos oceanos. Enquanto para maioria de nós as mudanças climáticas só chegam ao nosso conhecimento através da mídia, elas mudam inteiramente a existência dos habitantes de Thule e Tuvalu. O filme mostra como essas populações foram forçadas a abandonar o seu modo de vida tradicional e como se movem em direção a um futuro desconhecido.
(Documentário, Suíça, 2014, 96 min)
Direção: Matthias von Gunten

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus