Time Out São Paulo

Os livros de Babenco

Este evento terminou

Os livros de Babenco

Preço Grátis. Os ingressos poderão ser retirados no próprio dia da sessão, a partir das 14h.

Data 15-16 Set

Horário de abertura Confira os horários das sessões na programação.

Rua Vergueiro, 1000, Paraíso

Telefone (11) 3397-4002

Estações próximas
1, Vergueiro

A mostra exibe cinco filmes dirigidos por Hector Babenco que foram baseados em obras literárias. A retrospectiva é uma forma de homenagear o cineasta argentino naturalizado brasileiro após a doação de sua biblioteca particular ao Centro Cultural São Paulo (CCSP), que agora já pode ser usufruída pelo público. Babenco faleceu em 2016 e deixou como herança obras como O Beijo da Mulher Aranha (1986), indicado a 4 Oscars (e vencedor de um, de Melhor Ator para William Hurt), Pixote, a lei do mais Fraco (1980), Carandiru (2003), entre outros. O evento também conta com um debate no dia 15, às 19h30.

Confira a programação com sinopses:

15 de setembro (sexta)
15h - Pixote, a lei do mais Fraco
(Brasil, 1980, 125min, DVD)
Pixote foi abandonado por seus pais e rouba para viver nas ruas. Ele já esteve internado em reformatórios e isto só ajudou na sua "educação", pois conviveu com todo os tipos de criminosos e jovens delinquente. Ele sobrevive se tornando um pequeno traficante de drogas, cafetão e assassino, mesmo tendo apenas onze anos.
17h15 - O Beijo da Mulher Aranha (Brasil, EUA, 1986, 120min, digital, 16 anos)
Em uma prisão na América do Sul, dois prisioneiros dividem a mesma cela. Um é homossexual e está preso por comportamento imoral e o outro é um prisioneiro político. O primeiro, para fugir da triste realidade que o cerca, inventa filmes cheios de mistério e romance, mas o outro tenta se manter o mais politizado possível em relação ao momento que vive. Mas esta convivência faz com que os dois homens se compreendam e se respeitem.
19h30 - Mesa de debate - 'Ponto de Encontro: Lembrando Babenco', com Janka Babenco, Roberto Gervitz e Drauzio Varella. Mediação: Cadão Volpato. *A mesa de debate será no Espaço Mário Chamie (Praça das Bibliotecas), sem necessidade de retirada de ingressos.

16 de setembro (sábado)
14h30 -
Carandiru (Brasil, 2003, 146min, digital)
Um médico se oferece para realizar um trabalho de prevenção a AIDS no maior presídio da América Latina, o Carandiru. Lá ele convive com a realidade dos cárceres, que inclui violência, superlotação das celas e instalações precárias. Porém, apesar de todos os problemas, o médico logo percebe que os prisioneiros não são figuras demoníacas, existindo dentro da prisão solidariedade, organização e uma grande vontade de viver.
17h10 - O Passado (Brasil, 2007, 115 min, digital)
Rímini é um jovem tradutor que terminou recentemente um casamento de 12 anos com Sofia, que foi sua primeira namorada. A separação foi tranquila, até Rímini iniciar um namoro com Vera, uma modelo de 22 anos. Um dia Sofia tenta beijá-lo à força, o que faz com que Vera, que presenciou a cena, morra atropelada. Um ano depois, já refeito, Rímini se casa com Carmen, sua parceira de tradução. O trauma da morte de Vera lhe rendeu uma amnésia misteriosa, que o faz se esquecer dos idiomas que precisa traduzir no trabalho. Ajudado por Carmen e pelo nascimento de seu filho, Lúcio, Rímini precisa se adaptar à sua nova realidade de marido dependente. Até que Sofia mais uma vez retorna à sua vida, sequestrando Lúcio e atraindo Rímini a um hotel de encontros.
19h30 - Ironweed (EUA, 1987, 143 min, digital)
O esquizofrênico Francis Phelan e a ex-cantora Helen Archer se encontram por acaso e acabam desenvolvendo uma relação de afeto. Phelan e Helen são alcoolatras, mas tentam se ajudar mutuamente e encarar os fantasmas do passado.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus