Time Out São Paulo

Todo Poder aos Sovietes!

Este evento terminou

Todo Poder aos Sovietes!

Data 06 Nov 2017-17 Nov 2017

Horário de abertura Confira os horários das sessões na programação.

Rua do Anfiteatro, 181 - Colmeia Favo 4, Butantã

Telefone (11) 3091 3540

 A mostra celebra o centenário da Revolução de Outubro com filmes e debates que exploram a temática da Revolução e do estado operário soviético em seus primeiros anos de existência, marcados pela destruição decorrente da Primeira Guerra Mundial e da Guerra Civil Russa e por radicais transformações sociais, políticas e artísticas.

Entre os filmes, obras que ajudam a contar essa história. Alguns considerados obras-primas da sétima arte, como O Encouraçado Potemkin e Outubro, ambos de Sergei Eisenstein; As Aventuras Extraordinárias de Mr. West no país dos Bolcheviques, de Lev Kuleshov; Vermelhos e Brancos, de Miklós Jancsó; e A Sexta Parte do Mundo, de Dziga Vertov. Além Disso, algumas exibições serão seguidas de debates com os especialistas Neide Jallageas, Edison Urbano e Diana Assunção.

Confira a programação completa com sinopses:

6 de novembro (segunda)
16h -
O Encouraçado Potemkin
As condições precárias levam a uma rebelião no encouraçado Potemkin em 1905. O levante dos marinheiros é apoiado pela população de Odessa. As massas vão às ruas em manifestação e são recebidas a tiros pelas tropas do czar, deixando mortos e feridos. Encarado por Eisenstein como exercício de montagem que visava manipular ao máximo a reação do público, o filme de propaganda soviética teve repercussão ao redor do mundo entre teóricos e cineastas que foram espantados por sua urgência e frescor. O primor da manipulação de tempo, espaço e significado é um marco na história do cinema, com destaque para a sequência da escadaria de Odessa, homenageada diversas vezes em filmes mais recentes.
19h - O fim de São Petersburgo
Um camponês vai a São Petersburgo à procura de trabalho. Sem ter a intenção, ele acaba ajudando na prisão de um líder sindical. Mais tarde, o camponês também é preso e enviado para lutar na Primeira Guerra Mundial. Quando retorna três anos depois, ele está pronto para participar da revolução. Feito por ocasião das comemorações dos 10 anos da Revolução, o filme não faz referência aos líderes do processo revolucionário, preferindo apoiar as conquistas nos braços de pessoas comuns. A direção de Pudovkin impressiona, criando imagens marcantes e um dos filmes mais envolventes do cinema silencioso russo.

7 de novembro (terça)
16h -
Outubro
O filme retoma e encena os acontecimentos em Petrogrado desde o fim da monarquia, em fevereiro de 1917, até o fim do Governo Provisório, em novembro do mesmo ano, com a tomada do poder pelos bolcheviques. Juntamente com O Encouraçado Potemkin, trata-se de um dos filmes mais importantes de Eisenstein. Pretende reconstruir todo o processo de tomada do poder pelos bolcheviques. Destaca-se a montagem, com algumas das cenas mais memoráveis da filmografia do diretor.
19h - A Queda da Dinastia Romanov + Debate com Neide Jallageas
O documentário compara a vida da elite dominante com a situação do povo russo, demonstrando a acentuada desigualdade social antes da Revolução. Cobre o período de 1912 a 1917, passando pela Primeira Guerra Mundial e terminando com a Revolução de Fevereiro. O filme de Esfir Shub é o primeiro longa metragem documental de arquivo. A diretora passou meses analisando 60 mil metros de película, especialmente cinejornais, na tarefa de montar um registro visual da Revolução de Fevereiro. Historiadores do documentário apontam Shub como pioneira, estabelecendo um precedente para o método de compilação.

8 de novembro (quarta)
16h -
Vermelhos e Brancos
O filme é ambientado em 1919, em plena Guerra Civil Russa, travada entre os defensores dos bolcheviques - o Exército Vermelho - e uma aliança de forças antibolcheviques comandada por oficiais czaristas e apoiada pelas potências ocidentais - o Exército Branco. A ação se desenvolve em uma aldeia russa perto do Volga, onde há um hospital de campanha, que é capturada seguidamente pelos Vermelhos e pelos Brancos. O filme foi indicado ao Festival de Cannes, mas o festival foi interrompido devido aos acontecimentos de maio de 1968 na França. Jancsó faz um retrato da brutalidade da Guerra Civil, expondo a violência praticada tanto pelo Exército Branco quanto pelo Exército Vermelho. Ao invés do ritmo frenético comum aos filmes de guerra, a direção privilegia belos planos-sequência das movimentações.
19h - A Sexta Parte do Mundo
O filme traz um retrato da URSS cinco anos após o término da guerra, mostrando sua extensão continental, sua diversidade cultural e econômica, ressaltando os avanços e as tarefas do nascente estado soviético. O documentário de Dziga Vertov exibe a modernização a todo vapor da União Soviética logo após o fim da Guerra Civil. Descreve as principais atividades econômicas e o lugar de cada uma no desenvolvimento da nação, enquanto testa técnicas de montagem e a estética reflexiva que chegaria ao extremo em O homem com uma Câmera, de 1929.

9 de novembro (quinta)
16h -
Eles se Atreveram
Com material de arquivo e fragmentos do cinema soviético, o documentário retoma a Revolução Russa de 1905, a Primeira Guerra Mundial, a revolução de fevereiro de 1917 e a grande Revolução de Outubro no mesmo ano. São apresentados os principais sucessos obtidos pelas massas operárias e camponesas e a trajetória do Partido Bolchevique. O relato deste documentário foi feito a partir da adaptação de textos revolucionários de Leon Trotsky, Lênin, Rosa Luxemburgo, poesias de Maiakovski e outros autores. O filme detalha os aspectos políticos e históricos da Revolução, discutindo a atualidade da estratégia soviética para a organização dos trabalhadores.
19h - Documentos de Outubro + Debate com Edison Urbano
O filme apresenta documentos e imagens de arquivo da URSS relacionados ao período entre fevereiro e novembro de 1917. O rico acervo mostrado compreende atas, jornais, fotos, material fonográfico, filmagens e até gravações com discursos de Lênin. O filme é relevante não apenas a historiadores e outros especialistas, mas para o público em geral, pois evidencia a importância da preservação da memória a partir de documentos.

10 de novembro (sexta)
16h -
As Aventuras Extraordinárias de Mr. West no país dos Bolcheviques
Mr. West decide sair dos Estados Unidos em viagem ao "país dos bolcheviques". Após ser alertado por sua esposa e pelas revistas sobre os perigos que os bolcheviques representam, leva consigo seu fiel companheiro para protegê-lo. Inspirado nas comédias de Charlie Chaplin, o filme caçoa dos estereótipos veiculados sobre a União Soviética nos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que apresenta uma visão satírica dos tipos americanos. Kuleshov começou no cinema fazendo filmes de agitação durante a Guerra Civil e suas pesquisas marcaram o início da teoria russa de montagem.
19h - A Tragédia Otimista
No contexto da guerra civil que se seguiu à Revolução de Outubro, o Partido Bolchevique envia uma comissária para integrar um grupo de marinheiros, liderados por um anarquista, ao Exército Vermelho. O fato de ser uma mulher provoca o preconceito e até mesmo ameaças por parte do grupo. Premiado no Festival de Cannes de 1963, o filme foi um sucesso na URSS, com mais de 46 milhões de ingressos vendidos. Foi escolhido como melhor filme do ano e a atriz Margarita Volodina foi eleita atriz do ano pelos leitores da revista soviética de cinema Sovetsky Ekran.

13 de novembro (segunda)
16h - A Sexta Parte do Mundo
19h -
Reds
Baseado na biografia de John Reed, jornalista e escritor nascido nos Estados Unidos que testemunhou a Revolução de Outubro de 1917. Reed teve a oportunidade de conversar com Lênin e Trotsky e acompanhar assembleias e o movimento nas ruas. A partir de suas observações, escreveu seu livro mais importante, Dez dias que abalaram o mundo, eleito pela Universidade de Nova York como um dos dez melhores trabalhos jornalísticos do século XX. O filme narra essa experiência e a trajetória de John Reed. Vencedor do Oscar de Melhor Direção em 1982, Reds se destaca na nossa seleção por ser representante de uma outra estética: a hollywoodiana. O filme também trata da Revolução de Outubro e do período imediatamente seguinte, porém seu foco é mantido na vida pessoal e na carreira de John Reed. Destaque para as performances do elenco e para a fotografia do premiado Vittorio Storaro.

14 de novembro (terça)
16h - A Comuna (Paris, 1871)

Nessa dramatização que confunde ficção com documentário, a classe trabalhadora e a burguesia da Paris do século XIX são entrevistadas na televisão, antes e durante a Comuna de Paris. Ao reconstruir os eventos da Comuna de Paris com a presença de câmeras, repórteres e espectadores televisivos, Peter Watkins faz uma reflexão incisiva sobre o papel desempenhado pela mídia na luta de classes, assim como oferece uma visão totalizante desse momento histórico. Vários elementos estéticos tornam este filme único: os acontecimentos caóticos da revolução ocorrem independentes da câmera, que passeia por eles seguindo os diferentes personagens; além disso, o elenco do filme foi selecionado por posição política, não por trabalhos prévios.

16 de novembro (quinta)
16h - A Tragédia Otimista
19h - Tempos que Sempre Estarão Conosco + Debate com Diana Assunção

O filme é uma biografia de Alexandra Kollontai, uma das principais figuras no movimento socialista russo. Alexandra Kollontai foi uma teórica marxista, líder bolchevique e organizadora das mulheres trabalhadoras na Revolução Russa. O Cinusp exibe o filme pela primeira vez no Brasil, com legendas traduzidas para o português para esta mostra.

17 de novembro (sexta)
16h - O fim de São Petersburgo
19h -
Eles se Atreveram

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus