Os filmes da semana - 8/3/13

Aproveite as estreias de cinema da semana com as nossas sinopses comentadas

Imovision/ Divulgação
Cena do filme 'A Parte dos Anjos', de Ken Loach


Após ter sua estreia adiada, parece que o público paulistano finalmente poderá conferir o belo A Parte dos Anjos, do veterano diretor britânico Ken Loach.

Ele, contudo, não é o único profissional calejado apresentando um novo trabalho por esses dias: William Friedkin, aquele mesmo de Operação França, nos oferece Killer Joe – Matador de Aluguel, e ninguém menos que Dustin Hoffman passa para detrás das câmeras com O Quarteto.

Para completar, Al Pacino, Christopher Walken e Alan Arkin mandam bem como gângsteres da velha guarda em Amigos Inseparáveis.

A Parte dos Anjos |Killer Joe – Matador de AluguelAmor é Tudo o que Você Precisa | O Quarteto | Oz: Mágico E Poderoso | Amigos Inseparáveis
 

A Parte dos Anjos  (The Angel’s Share)


Robbie vive num subúrbio de Glasgow. Está prestes a se tornar pai, mas é perseguido por seu passado como delinquente. Prestando serviços comunitários, entra em contato com outros jovens problemáticos, incluindo um conhecedor de whisky. Ao descobrir um talento real como degustador, Robbie bola um plano que pode render a ele e aos amigos um recomeço. O premiado diretor Ken Loach é um mestre na construção de dramas proletários, por assim dizer. Quando não se ocupa de excelentes filmes históricos como Ventos da Liberdade (Palma de Ouro em Cannes) e/ou políticos como Rota Irlandesa, ele consegue enfocar as classes menos favorecidas sem incorrer em sociologismos, chamando a atenção do espectador para as atribulações comuns de pessoas ordinárias (vide Uma Canção para Carla, Pão e Rosas, À Procura de Eric). O resultado é, como sempre, muito acima da média.

Dir. Ken Loach, Reino Unido, França, Bélgica, Itália, 2012. Paul Brannigan, John Henshaw, Gary Maitland, Jasmin Riggins, William Huane, Roger Allam, Siobhan Reilly. 101 min.

Killer Joe – Matador de Aluguel (Killer Joe)




William Friedkin tem, digamos, uma folha corrida exemplar: dirigiu sucessos estrondosos como Operação França e O Exorcista e bons filmes como Viver e Morrer em LA. Por outro lado, também derrapou feio algumas vezes (Jade, Caçado). Assim, pode-se dizer que Killer Joe seja um meio-termo, isto é, um entretenimento digno. O filme é sobre um traficante pé-de-chinelo que, endividado, contrata um matador de aluguel para assassinar a própria mãe. A ideia é abocanhar os 50 mil dólares da apólice de seguro da velha.

Detalhe: como não pode pagar um adiantamento ao assassino, este toma a irmã do mandante como garantia. A partir daí, a depender do humor-negro do espectador, é se divertir (ou não) com os desdobramentos dessa enrascada.

Leia aqui nossa entrevista exclusiva com o diretor William Friedkin.
Conheça outra opinião sobre o filme. 

Dir. William Friedkin, EUA, 2011. Matthew McConaughey, Emile Hirsh, Juno Temple, Thomas Haden Church, Gina Gershon. 102 min.

Amor é Tudo o que Você Precisa (Den skaldede frisør)


 

Esta comédia romântica dirigida pela dinamarquesa Susanne Bier (conhecida por aqui pelo drama hipster Coisas que perdemos pelo caminho e por Em um Mundo Melhor, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2011) é protagonizada por uma cabeleireira que, além de sofrer um câncer, flagra o marido com outra. As coisas tendem a melhorar quando ela viaja à Itália para o casamento da filha e conhece um viúvo que, embora amargo, é interpretado por Pierce Brosnan.

Dir. Susanne Bier, Dinamarca, Suécia, Itália, França, Alemanha, 2012. Trine Dyrholm, Pierce Brosnan, Paprika Steen, Kim Bodnia. 116 min.

O Quarteto (Quartet)




Dustin Hoffman estreia na direção com esta comédia açucarada sobre a 'melhor idade'. A história se passa numa espécie de Retiro dos Artistas para cantores e músicos eruditos. A chegada de uma diva e a necessidade de se realizar um concerto para manter o local animará as coisas. Ou não. 

Dir. Dustin Hoffman, Reino Unido, 2012. Maggie Smith, Tom Courtenay, Billy Connolly, Pauline Collins, Michael Gambon, Sheridan Smith. 98 min.

Oz: Mágico e Poderoso (Oz The Great and Powerful)




Este é um prelúdio do clássico O Mágico de Oz e conta como um inexpressivo mágico de circo vai parar na Terra de Oz, onde inadvertidamente se envolve com os problemas de seus habitantes e acaba por ajuda-los. O diretor Sam Raimi (dos Homem-Aranha protagonizados por Tobey Maguire) presta tributo ao filme de Victor Fleming, lançado em 1939, com direito a um prólogo em preto-e-branco. Resta conferir se os efeitos especiais do século 21 ajudarão a garantir a atemporalidade atingida pelo original.

Dir. Sam Raimi, EUA, 2013. James Franco, Mila Kunis, Rachel Weisz, Michelle Williams, Zach Braff. 130 min.

Amigos Inseparáveis (Stand Up Guys)




Três grandes atores estrelam este filme sobre velhos golpistas que tentam se juntar para um derradeiro encontro. Um deles, contudo, ainda tem um trabalho a fazer: matar um dos seus camaradas. O longa é assim-assim, mas merece ser conferido pelo elenco que dispensa apresentações.

Dir. Fisher Stevens, EUA, 2012. Al Pacino, Christopher Walken, Alan Arkin, Julianna Margulies. 95 min. 

Escrito por André de Leones
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.