Batman vs Superman - A Origem da Justiça: crítica do filme

Novo filme de Zack Snyder começa bem, mas acaba caindo em armadilhas mercadológicas

Divulgação
Ben Affleck em cena do filme 'Batman vs Superman: A Origem da Justiça'

Por preconceito ou ignorância, os jogos eletrônicos ainda hoje sofrem com a pecha de produtos voltados exclusivamente a adolescentes. Os quadrinhos já foram vitimas do mesmo estigma, mas obras de grandes quadrinistas como Will Eisner, Robert Crumb, Allan Moore, Art Spiegelman, Neil Gaiman, entre muitos outros, já provaram para muita gente que o rótulo de arte menor é completamente equivocado. No entanto, para alguns, incluindo aí Hollywood, essa barreira ainda não foi totalmente superada.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça até começa levantando questões interessantes, como o ponto de vista das pessoas comuns presas no meio do fogo cruzado de uma briga entre seres superpoderosos, a sombra do totalitarismo e as consequências nefastas de se fazer justiça com as próprias mãos. Mas o que poderia ser uma boa dose do mundo adulto à mentalidade adolescente da grande maioria das produções hollywoodianas, acaba por sucumbir às pressões mercadológicas, apelando para cenas de ação recheadas de efeitos especiais e o velho maniqueísmo dos mocinhos contra os bandidos. No caso, o exageradamente caricato Lex Luthor de Jesse Eisenberg. E olha que muita gente esperneou nas redes sociais quando Ben Affleck foi anunciado no papel do Batman. Mal sabiam eles...

É claro que seria muito otimismo esperar algo mais maduro de um diretor como Zack Snyder, que assassinou um dos maiores trabalhos de Allan Moore, 'Watchmen', e nos presenteou com obras tão visualmente belas quanto ocas de qualquer substância como 300 (2006) e Sucker Punch: Mundo Surreal (2011). Mas sejamos justos, até que a visão levemente pessimista do mundo habitado pelo abatido Batman de Affleck e o confuso – mesmo que inevitavelmente insosso – super-homem de Henry Cavill servem bem ao propósito de contrabalançar os diálogos insuportavelmente empolados e a queda de substância da metade final desse excessivamente longo filme.

No final das contas, Batman vs Superman: A Origem da Justiça é apenas uma resposta da DC ao sucesso do universo dos Vingadores. Uma briga pelos corações e mentes dos adolescentes, ou de adultos com idade mental ainda nessa faixa etária. Contudo, é bom que se diga que a tentativa aqui é mais bem sucedida que na cinesérie da Marvel, pois ainda há resquícios de questionamentos mais profundos, algo que passa muito longe do que foi mostrado até aqui nos filmes dos Vingadores. Porém, termina por ser apenas outra versão de um grupo formado por super-heróis, só que de um jeito mais pomposo e que não sabe rir de si mesmo. Ah, e para quem está curioso... Sim, o filme de Snyder apresenta o resto do grupo que será liderado por Batman.

Escrito por Rafael Argemon
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.