Time Out São Paulo

Corra!: crítica do filme

Thriller acerta no tom de humor negro para discutir o racismo 

A estreia do ator Jordan Peele atrás das câmeras não poderia ser mais animadora. O thriller de terror Corra! consegue como poucos discutir o racismo sem soar didático e/ou panfletário. Mas não é apenas por isso que o filme garantiu uma excelente bilheteria nos EUA. As desventuras de Chris (Daniel Kaluuya) captam com rara precisão o zeitgeist da América de Trump. Aquela sensação de que há algo de podre no reino da liberdade.

O jovem negro Chris Washington embarca em uma viagem para conhecer a família de sua namorada, Rose Armitage (Allison Williams), que é branca. No começo, ele acha graça das tentativas sem muito tato da família em deixa-lo confortável em seu lar “so White”, mas com o passar o tempo e a convivência com os estranhos empregados da casa, que são negros, Chris passa a perceber que há algo de muito perturbador acontecendo lá.

Corra! está longe de ser perfeito. Falha em alguns diálogos vazios e situações clichê, mas acerta no tom do humor negro para discutir uma questão tão séria como o racismo. Isso sem falar na atuação certeira de LilRel Howery, que interpreta o divertidíssimo amigo de Chris, Rod Williams. Em todos os momentos em que aparece (principalmente no final) ele literalmente rouba a cena.

Escrito por Rafael Argemon
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 22/06/2017

Os filmes da semana – 08/06/2017

Dia dos Namorados 2017