Time Out São Paulo

Os melhores brechós da cidade

São Paulo está cheia de lojas do tipo. Ainda bem

Atualizada em 12/3/12

Peças vintage criam visuais únicos e até celebridades como Winona Ryder e Scarlet Johanssen montam suas combinações misturando roupas e acessórios antigos e modernos. Aqui em São Paulo, as lojas de roupas usadas sempre causaram reações opostas. Praticamente todos os fashionistas emergentes usam pelo menos uma peça de brechós. Mas enquanto eles se divertem caçando tesouros, muitos acham desagradável a ideia de vestir roupas que pertenceram a outras pessoas. À revelia destes últimos, o movimento pegou. Felizmente, hoje São Paulo tem um considerável número de lojas deste tipo.

Aqui, como em qualquer lugar, estudantes também costumam ser grandes fãs da procura. Quem circular pelas universidades verá uma imensidade de túnicas de chiffon, calças estampadas, vestidos com cintos, óculos enormes e acessórios brilhantes. A competição por blazers e óculos de sol é grande, mas em muitos brechós, a renovação das peças costuma ser frequente. No Brechó Vó Judith, as principais ofertas são acessórios como boinas e gravatas coloridas (por volta de R$20) e bolsas de couro.

E aqueles que procuram uma pechincha? Viciados em compras podem compor um visual completo com as peças da Casa Juisi Phosphorus, como coletes (a partir de R$ 45) e blazers, além de adoráveis vestidos (preço médio: R$ 80) e óculos de sol vintage (a partir de R$80). As prateleiras completamente cheias podem intimidar caçadores menos experientes, mas os vendedores conhecem bem as peças e, com seus conselhos, você pode se deparar com boas surpresas.

A mais badalada entre as lojas de segunda mão da cidade é a B.luxo, que atende a um nicho criado em parte por seus próprios donos, Paula Reboredo e Gil França – os nomes por trás de duas das mais animadas festas de São Paulo: a festa de rock Titties & Beer e a glamurosa Fui!, ambas no Bar Secreto. Os próprios Reboredo e França – com seus gostos ecléticos, estilos inconstantes e perspectivas ultramodernas – fazem parte da experiência de comprar na B.Luxo. Mesmo se você não puder visitar a loja – que vende de tudo, do bizarro (bonecas colecionáveis a partir de R$10) ao imperdível (botas de camurça por menos de R$130) –, pode dar uma espiada no mundo dessa dupla no blog Freakstylesite.com.

Outro brechó que vale dar uma olhada é o Capricho à Toa, cujas dezenas de prateleiras trazem opções para o dia a dia – há uma sala dedicada exclusivamente aos jeans –, além de achados cheios de estilo. A casa dispõe de um café, que serve sanduíches e bebidas frias – um bem-vindo descanso durante a caçada por boas ofertas.
E por último, o Minha Avó Tinha, conhecido por sua enorme coleção de peças vintage, que frequentemente vão parar em produções de TV e cinema. Há todo tipo de achados, de chapéus feitos à mão a cintos de caubói e vestidos descolados, mas talvez você fique desconcertado diante de alguns preços (bem) altos. E, em relação a algumas peças dos anos 1980 e 90, digamos que seria muito melhor se algumas delas ficassem no passado. Trata-se de uma caça, portanto você precisará de uma boa dose de paciência e sorte para encontrar o tesouro – boa parte da diversão, porém, reside na própria busca.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro