Copa das Confederações da FIFA 2013

O campeonato que funciona como prévia da Copa do Mundo também é levado a sério

Rafael Ribeiro/CBF
Seleção brasileira de futebol
Seleção brasileira de futebol


A Copa das Confederações costuma ser encarada apenas como uma prévia do que realmente importa, a Copa do Mundo. Mas, quando se está na competição – que acontece exatamente um ano antes do grande evento – os ânimos não são os mesmos de um treino qualquer. Os argentinos, por exemplo, levaram a sério a derrota na final de 2005, por 4 a 1 para a seleção brasileira –  comandada com muito samba por Kaká, Ronaldinho e Adriano.  O Olé, principal jornal esportivo da Argentina e famoso por suas provocações, foi para as bancas sem capa, simulando uma falha na impressão, para não estampar a vitória de seus maiores rivais.

Esse campeonato alternativo entre nações surgiu em 1992 e era, em suas duas primeiras edições, chamado de Copa do Rei e sediado na Arábia Saudita. Em 1997, a bola foi passada para a FIFA, que começou a organizar a competição, já com o nome atual, com oito países na disputa. E assim como no Mundial, o Brasil é o maior vencedor – já conquistou três títulos.  

Neste ano, os brasileiros, atuais campeões do torneio, não terão que se preocupar com uma vingança argentina, já que a seleção comandada por Messi não se classificou, mas nem por isso o percurso até a final parece fácil. A chave do Brasil tem rivais de respeito. Ainda na primeira fase, o time comandado por Felipão encontra pela frente a tradicional Itália e o México, que no ano passado impediu o Brasil de ganhar a inédita medalha de ouro na Olimpíada. No caminho até a taça, ainda há a Espanha, primeira colocada no ranking da FIFA, e o Uruguai, campeão da Copa América de 2011.

O primeiro grande teste da nova geração

A seleção brasileira já está montada e conta com as habilidades do atacante Neymar –  que vai estrear como jogador do Barcelona após a competição – , com a versatilidade do volante Paulinho e a segurança do zagueiro Thiago Silva para achar o caminho do gol e voltar a figurar entre os melhores times do mundo. 

Sediada em seis capitais brasileiras, a Copa das Confederações deve levar multidões verde e amarelas para os estádios. São Paulo, que receberá a abertura da Copa do Mundo, ficou de fora este ano, e os paulistas terão que viajar pelo menos até o Rio de Janeiro para poderem ver a bola rolar de perto.

Caso o Brasil não leve o título, fica de consolo a superstição de que quem vence a Copa das Confederações não tem chance de se sagrar campeão da Copa do Mundo, o que tem lá o seu fundamento: em oito edições do torneio, nenhuma seleção sentiu o gostinho de levantar a taça de campeão das duas competições em anos seguidos. Caso o título venha, não haveria lugar melhor para quebrar essa ‘zica’ do que em casa.

Copa das Confederações da FIFA. De 15 a 30/6, no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Brasília e Recife. Informações e ingressos: fifa.com.

 

Tabela da Copa das Confederações

 

Escrito por Cecília Gianesi
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.