Santos e Corinthians se despedem de estrelas

 Será que os dois clubes vão assimilar bem as saídas de Neymar e Paulinho?

Divulgação
Os jogadores de futebol Paulinho e Neymar
Paulinho e Neymar comemoram o título da Copa das Confederações com a seleção brasileira

A fila anda também no futebol e dizer adeus para um craque, que segue para a carreira internacional, faz parte do jogo. Os cruzeirenses, por exemplo, tiveram de dar tchau ao então promissor Ronaldo após apenas um ano de sua estreia no time mineiro, em 1994. Na mais recente janela de transferências, em julho, dois importantes jogadores brasileiros foram para a Europa e, para a alegria da torcida, até que isso demorou para acontecer.

Neymar e Paulinho, que há anos faziam a diferença nas partidas do Santos e do Corinthians respectivamente, se despediram de seus clubes depois de vencerem a Copa das Confederações pela Seleção Brasileira, levando nas malas as bolas de ouro e de bronze que receberam por terem sido eleitos o melhor e o terceiro melhor jogador do torneio – o espanhol Iniesta ficou com a bola de prata.

Neymar estreou pela equipe principal do Santos em 2009 e, com apenas 17 anos, brilhou ao lado do também estreante Paulo Henrique Ganso. Entre dribles, gols e dancinhas, o atacante liderou o time nas conquistas de três Campeonatos Paulistas, de uma Copa do Brasil e da Libertadores, que não tinha o Santos como campeão há 49 anos.

Ele se tornou a cara do time. Não demorou para virar destaque mundial e alvo de propostas milionárias vindas do exterior. O clube conseguiu segurar sua principal estrela, indo contra a tendência do futebol brasileiro de vender rapidamente seus maiores talentos. Após quatro anos recusando as inúmeras propostas, Neymar deixou o alvinegro
praiano para realizar seu sonho e jogar ao lado do argentino Lionel Messi, no Barcelona.

Já Paulinho saiu do Corinthians para disputar a liga inglesa, vestindo a camisa do Tottenham Hotspur, após três vitoriosos anos como volante do Timão. Marcou seu nome na história do clube com a conquista inédita da Libertadores da América, que veio de forma invicta, mas também participou das bem-sucedidas campanhas do Campeonato Brasileiro de 2011, do Mundial de Clubes de 2012 e do Campeonato Paulista de 2013.

Atualmente disputando o Brasileirão, as equipes paulistas buscam se reestruturar após perderem peças fundamentais de suas estratégias de jogo. O Santos deve ter mais trabalho, já que dependia de Neymar. Era o ‘Santos do Neymar’, enquanto o Corinthians, apesar de contar muito com Paulinho, não era um time de um jogador só, tendo no coletivo o seu forte.

Apesar disso, o técnico santista Claudinei Oliveira já declarou que não teme o futuro e aposta em uma nova geração de ‘meninos da Vila’, com Gabriel Barbosa – o Gabigol – e Neilton, que já vem sendo chamado de ‘o novo Neymar’. Ambos surgiram na categoria de base do Santos.

Já o Corinthians parece estar mais previsível sem o seu volante, tanto que o comentarista Walter Casagrande afirmou que sem ele, falta o elemento-surpresa do time, facilitando a marcação por parte dos adversários. O treinador Tite tem à sua disposição Renato Augusto e Pato, já experientes e conhecidos, para recuperar a imprevisibilidade em campo. Enquanto isso, os corações sofredores das torcidas têm um alento: tanto Neymar como Paulinho prometem voltar um dia.

Escrito por Cecilia Gianesi
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.