Time Out São Paulo

A Copa do Mundo é aqui

Brasileiros se preparam para receber as melhores seleções do planeta no evento mais aguardado do ano

Desde 1950, quando um Maracanã lotado por 173.850 pessoas – o maior público da história das Copas do Mundo – assistiu perplexo ao Uruguai virar o jogo e tomar o título de campeão do Brasil no final da partida, o país parecia esperar por uma nova chance de conquistar o troféu mundial em seu território.

O ano de 2014 chega trazendo essa nova chance. Após sete anos de preparação, obras, jogos pela Copa América, muitos amistosos e um título da seleção brasileira na Copa das Confederações, está chegando finalmente o momento da segunda Copa do Mundo sediada em nosso país, tão célebre pelo futebol.

O clima do torneio deve contaminar o país, no melhor sentido possível, mais cedo do que em outros anos, à medida que as 32 seleções participantes chegarem nas cidades-sedes. Durante os meses de junho e de julho, turistas e equipes técnicas vão se misturar aos apaixonados torcedores brasileiros em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Manaus, Natal e Salvador. O verde e amarelo e as bandeiras do Brasil, que normalmente tomam conta das ruas nos meses da Copa, receberão a companhia de muitas outras cores.

As seleções que participarão do torneio já estão definidas e nenhum dos oito times que já levantaram a taça ficou de fora. Além do Brasil, Itália, Uruguai, Alemanha, Inglaterra, Argentina, França e Espanha carimbaram os seus passaportes para virem disputar o título.

O time de Portugal, de Cristiano Ronaldo, que venceu a repescagem em um disputado duelo contra a Suécia de Ibrahimovic, e a Holanda, que se classificou sem complicações, uniram-se aos campeões mundiais como destaques do torneio.

Apesar de Ibrahimovíc ter dito após a derrota que um Mundial sem ele não merece ser visto, não faltarão estrelas para tornarem o torneio interessante. Messi, que ainda não conseguiu fazer pela Argentina o que faz para o Barcelona, comandará o maior rival dos brasileiros. A Espanha vem com grande parte do elenco que a tornou a seleção número um no ranking da Fifa, com Iniesta e Xavi como os maestros do agora famoso estilo ‘tic-tac’, com toques rápidos e curtos. Bastian Schweinsteiger e Mario Götze são os grandes nomes da fortíssima seleção alemã, enquanto Portugal parece depender do excelente momento do atacante Cristiano Ronaldo para avançar.

A sempre favorita seleção brasileira tem a seu favor o talento de Neymar, a precisão de Paulinho, ambos agora jogadores do futebol europeu, e a solidez de Daniel Alves e Thiago Silva. Além de contar com o técnico Felipão, que conhece bem o caminho da vitória, já que conquistou o pentacampeonato em 2002, apostando no até então desacreditado Ronaldo, que brilhou nos campos do Japão e da Coreia.

A seleção tem um grande caminho a percorrer para chegar na final, que será no mesmo palco da derrota para o Uruguai em 1950. O Maracanã, agora reformado e mais moderno, receberá cerca de 78 mil torcedores, a maioria deles brasileiros. Que soprem bons augúrios que empurrem nossa bola para o gol, colocando o dia 13 julho de 2014 na história do futebol como bem mais festivo, para nós, do que o fatídico 16 de julho de 1950.


Escrito por Cecília Gianesi
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Carnaval de rua em SP

20 shows gratuitos no aniversário de SP

Novidades no Jamie´s Italian