Time Out São Paulo

Cinema ficou pouco

Mostra começa com Tomboy, o delicado filme francês em que uma menina se apresenta como garoto aos novos amigos

Um dos mais importantes eventos de cinema gay da América Latina já é maior de idade e chega à sua 19ª edição maior e mais pluralista do que nunca. Além da seleção de filmes com temática LGBT do mundo inteiro, o Festival Mix Brasil traz, a partir de 10/11, uma programação saborosa de teatro, dança, exposições, oficinas e shows musicais que coloca a palavra ‘diversidade’ em prática. Antes focado só no cinema, hoje o evento caminha para se tornar uma extravagância cultural. Entre os destaques, há peças como Hipóteses para o Amor e a Verdade, da Cia. Satyros, e Dentro da Noite, dirigida pelo cantor Ney Matogrosso, além de uma exposição em homenagem à performer transexual Claudia Wonder e espetáculos de dança como Mistermissmissmister, de um trio de bailarinos portugueses que se apresenta nu, ostentando nada além de máscaras.

Apesar do novo destaque às outras artes, cinéfilos não têm do que reclamar. A programação vem com mais de 100 filmes, nacionais estrangeiros, selecionados a dedo pelos idealizadores da mostra, João Federici e André Fischer. Um deles é o francês Tomboy, que abre a mostra no Cinesesc, com a história de uma menina de 10 anos que muda de bairro e se apresenta aos novos amigos como menino. Outro é a comédia sueca Quatro Anos a Mais, na qual dois políticos se apaixonam em meio à corrida eleitoral.
O Brasil, também dá as caras – neste ano, com riqueza especial. O número de produções nacionais inscritas dobrou em relação à edição anterior. O público poderá conferir, por exemplo, Teus Olhos Meus, do carioca Caio Soh, que narra as descobertas sexuais de um jovem sob a trilha sonora de Maria Gadú.

Outras sessões temáticas compõem a programação e garantem a diversão: Sexy Boyz tem apelo erótico e a Trashorama é dedicada a curtas de humor e esquisitices. A festa segue até 20/11, quando os ganhadores serão anunciados e entregue o troféu Coelho de Ouro. As obras nacionais concorrem a prêmios especiais, os Coelhos de Prata, nas categorias direção, interpretação, fotografia, direção de arte e roteiro. O público também poderá eleger seus favoritos. Para um festival com bandeiras tão levantadas (e coloridas), o importante é, acima de tudo, ser democrático.

19º Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual 10-20/11. mixbrasil.org.br

Escrito por Thiago Perin
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro