Arnaldo Baptista

15 Dez 2012-16 Dez 2012

Fabio Heizenreder/ Divulgação

Este evento terminou


Poderia estar em uma letra de Arnaldo Baptista, como uma cobra que morde o rabo simbolizando o eterno começo. Depois de um ano em que ele se revelou e se reinventou ao público, com shows por todo o Brasil, e de uma exposição solo de seu trabalho plástico na galeria Emma Thomas, Arnaldo fecha 2012 voltando para onde tudo começou, o bairro da Pompeia onde cresceu e começou a ensaiar com os Mutantes na casa dos pais. Nos dias 15 e 16 de dezembro, há mais uma chance para assistir ao intimista ‘Sarau o Benedito?’, no teatro do Sesc Pompeia.

“Tenho boas lembranças de minha infância na Pompeia, lembro de minha mãe. Não sei ler música, comecei a aprender piano com ela. Eu decorava os concertos”, recorda Arnaldo sobre a mãe concertista, Clarice Leite Dias Baptista.

E é justamente o formato de concerto que ele experimenta neste espetáculo, cantando, acompanhado somente pelo próprio piano – e com projeções de suas pinturas ao fundo. Ele revisita músicas dos Mutantes, dos álbuns Loki e Singin’ Alone, além da fase em que era acompanhado pelo grupo Patrulha do Espaço – até chegar às composições mais recentes de Let it Bed (2004) e algumas inéditas como ‘Gatinho Cetim’, do esperadíssimo álbum em gestação, Esphera. Passando ainda por deliciosos covers como ‘Rocket Man’, de Elton John, e até ‘Perfidia’, de Alberto Domínguez.

O repertório costuma ser abordado em versões curtas, e entremeadas por improvisos ao piano, mesclando inspirações clássicas a populares – Chopin pode encontrar Bob Dylan – mas no compasso particular de Arnaldo – que mostra uma óptica musical própria, como sensibilidade exposta, espontânea, renovada, por vezes singela. E sobretudo, tocante.
Talvez um dos motivos que faça esse espetáculo emocionar tanto o público seja justamente o tom intimista, é fácil pensar que ele está tocando em sua própria sala, como um instantâneo de sua criação musical atual. “O repertório depende da vibração do público, se está em paz, em guerra”, explica Arnaldo. “Tem muito improviso.”

Outro motivo para eleger o formato acústico é a sua (conhecida) preferência incondicional por amplificadores valvulados. “Fiquei parado por muitos anos por não poder usar um sistema de PA valvulado para tocar com uma banda. Então, resolvi ser clássico, com piano e voz não aparece tanta diferença, estou experimentando e gostando desse formato”, fala.

Sobre o cotidiano em Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde mora com a companheira Lucinha Barbosa, Arnaldo conta que tem pintado, gravado canções para o novo álbum e feito experimentos com o efeito de guitarra Wah-Wah. Os planos? “Tentar fazer a curtição ser longa.” Os fãs agradecem. 

Escrito por Fabiana Caso
Tags: 

Serviço

Sesc Pompeia
Endereço Rua Clélia, 93

Pompéia, São Paulo

Telefone 3871-7700

Preço de R$ 5 até R$ 20

Data 15 Dez 2012-16 Dez 2012

Horário de abertura 15/12, 21h; 16/12, 19h.

Site de Arnaldo Baptista

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.