Time Out São Paulo

2º Busker Fest

Este evento terminou

2º Busker Fest

Preço Couvert artístico: R$ 45.

Data Dom 03 Set 2017

Horário de abertura 16h.

Rua dos Chanés, 127, Moema

Telefone (11) 5095 6100

Originário do termo "busker", que na língua inglesa é sinônimo de artista de rua, o festival no Bourbon Street reúne quatro músicos consagrados por suas performances nas ruas, praças e parques de cidades pelo mundo afora. Entre os participantes desta segunda edição do evento estão: Sax in the Beats, Banda Cuca Monga, Maraia Takai e Mustache e os Apaches.

Os artistas
A dupla Sax in the Beats chama a atenção não apenas pelo visual, já que toca fantasiada de panda (no sax) e cavalo (na bateria), mas também por suas inusitadas versões de clássicos pop em divertidas apresentações nas ruas, em bares, aniversários, casamentos, lançamentos de livro, feiras e eventos corporativos por todo o Brasil.

A trajetória da Cuca Monga também é marcada pela irreverência. Banda acústica e itinerante de dixieland (uma variação do Traditional Jazz), a Cuca Monga une música e circo em apresentações repletas de bom humor. Tanto que seu band-líder é um palhaço banjoísta. O repertório é feito de canções do imaginário popular e erudito brasileiro, sempre em ritmo de dixieland.

Já a jovem pernambucana Maraia Takai, artista revelação do festival Pré Amp 2014, traz um repertório mais autoral. Suas composições têm influências de Aretha Franklin e Amy Winehouse entrelaçadas com a levada marcante da música brasileira. Acompanhada de seu pai percussionista, ela apresenta músicas próprias, como 'Pele nativa' e 'Sempre Natural'. Em deste ano ela finalizou seu primeiro EP, que será lançado em breve, junto com seu primeiro clipe.

Com humor subversivo e misturas incomuns do blues ao samba, da música cigana do leste europeu à música moura, a banda Mustache e os Apaches, que começou tocando nas ruas, logo passou a ser convidada a tocar em locais fechados. A mudança deu mais experiência de palco ao grupo, mas sem deixar sua raíz de lado. "O que mais ajuda que a gente pegou da rua foi o entrosamento com público", conta o bandolinista Jack Rubens.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus