The Rapture

 O trio leva a mistura orgânica e eletrônica ao palco do Cine Joia, no próximo dia 25

Divulgação

Uma série de expressões e adjetivos são usados quando se trata de tentar definir as sensações causadas pelo som do Rapture, passando do estilo pós-punk ao discopunk, eletrônica, idiossincrasias do rock e um sabor que lembra os 1980. Em canções como ‘Olio’, do eletrizante álbum Echoes, não se assuste se pensar que Robert Smith tirou a maquiagem, desfez os cabelos e se encontrou com sintetizadores – alguns anos mais jovem.

A contrapartida desse disco genial, e especialmente do megahit histriônico ‘House of the jealous lovers’ de  2002, é a maldição que causou ao grupo. A maioria dos fãs conquistados naquele ponto tem esperado por anos o retorno da fórmula explosiva, que casava o som visceral de guitarras, linhas pulsantes de baixo e sintetizadores – como uma lufada de energia para as pistas, tanto como para os mais ferrenhos amantes do rock.

Quando chegou a vez do segundo álbum, Pieces of the people we love, de 2006, público e crítica fizeram biquinho: nada ali continha aquela visceralidade dançante, ou a combinação alucinada de gritos, cordas e beats.

Algo não muito diferente aconteceu há poucos meses, quando foi lançado o novo disco In the Grace of your love, que se alterna entre batidas dançantes mais convencionais e baladas melódicas mais orgânicas. O vocal aparece em um registro mais grave, as letras são mais sentimentais, e a urgência punk deu lugar a uma sonoridade mais calma. Por outro lado, se não fossem as expectativas exageradas e o clamor frustrado pela velha fórmula, as canções poderiam render descobertas diferentes.

Pelo sim ou não, vale conferir a forma desse trio nova-iorquino em seu terceiro show na cidade. Eles tocam no Cine Joia, na décima edição do festival Popload Gig, no dia 25. Talvez incendeiem o antigo cinema e o transformem em uma grande pista. Ou que não cheguem a contaminar os fãs com o novo repertório (e linguagem). Afinal, eles podem não ser mais tão surpreendentes, mas continuam experimentando a medida certa de doses orgânicas e eletrônicas. Antes deles, esquentam o palco o DJ e produtor francês Breakbot e dupla Drunk Disco.

Escrito por Fabiana Caso

Serviço

Endereço Pça. Carlos Gomes,82

, São Paulo

Telefone 11 3231-3705

R$160

Horário de abertura 22h

Site de The Rapture

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.