Time Out São Paulo

Gravenhurst - Crítica do disco

Dados os seis LPs que levam a sua marca, é estranho que Nick Talbot – à frente do Gravenhurst – não tenha feito mais sucesso. Mas o cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor inglês parece preferir as sombras.

The Ghost in Daylight (o fantasma à luz do dia) é um título apropriado – um disco mal assombrado, cuja capa tem tons de cinza e sépia. Às vezes gentilmente desolado, às vezes malevolente, Talbot mistura violão com música eletrônica, passando por folk psicológico, pop pastoral, drone e música eletrônica ambiente com impressionante maestria. Um prazer lento e magnífico.
 

Escrito por Sharon O’Connell
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Carnaval de rua em SP

20 shows gratuitos no aniversário de SP

Novidades no Jamie´s Italian