Clássicos em vinil

A fábrica brasileira de discos de vinil Polysom relança álbuns clássicos (e geniais) da música brasileira em PVC 


Há três anos, o empresário João Augusto recolocou em ação a fábrica brasileira de discos de vinil Polysom – fundada em 1999, em Belford Roxo, RJ, ela parou suas atividades em 2007, reabrindo em 2009. Além de fabricarem discos de novos artistas sob encomenda de gravadoras, a Polysom tomou a ótima iniciativa de reeditar álbuns tão clássicos como geniais da música brasileira, de Tom Zé a Titãs. Complete a sua discoteca básica. 

Samba Esquema Novo
 - Jorge Ben 


 O título do álbum não poderia ser mais emblemático de tudo o que Ben faria nos próximos anos, fundindo a rítmica do samba com a eletricidade e o peso do rock. Neste seu álbum de estreia, de 1963, ele já mostrava sua originalidade: tanto no modo de contar histórias em letras bem-humoradas e cheias de imagens como em uma nova síncope rítmica, com vocais deliciosos. Estão aqui os eternos hits 'Mas que Nada' e 'Chove Chuva', além de 'Rosa, Menina Rosa', que inaugura uma série de letras que relacionam cores e mulheres – note o canto chorado. (Fabiana Caso)
 
Jards Macalé  - Jards Macalé 


 Com uma formação minimalista (Jards Macalé no violão, Lanny Gordin no violão-solo e baixo, e Tutty Moreno na bateria), a estreia solo de Macalé em LP de 1972 inventa uma nova sonoridade que escapa às comparações. Eles desconstroem ritmos para criar uma nova estirpe sonora, com cadências próprias no violão, linhas de baixo magistrais, toques de samba, jazz e rock e uma poética de arrepiar nas letras – tão melancólia quanto urbana. Ouça a analogia aos discos em '78 Rotações'. Álbum essencial em qualquer discoteca de música brasileira. (FC)

Afrociberdelia - Chico Science & Nação Zumbi 


 O mangue beat foi ventilado para o País com este 
segundo álbum de estúdio do artista recifense (1966-1997), lançado em 1996. Ponta de lança, o hit com a espetacular versão bombada e metálica de 'Maracatu Atômico', de Nelson Jacobina e Jorge Mautner, tomou as casas e as pistas. Obra-prima vital da fusão do maracatu com elementos do rock, da black music e da música eletrônica, o álbum rompe fronteiras e mostra o lastro sólido do mangue beat. (FC)

Escrito por Fabiana Caso
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.