Time Out São Paulo

Samba no Centro

O estilo soa alto na região central, do clássico Bar Brahma até a Praça Roosevelt, passando pela arborizada Dom José Gaspar  

Contemporânea 

Dentre aqueles dedicados ao samba e choro, o dos fundos da Contemporânea, uma das lojas de instrumentos na região central, é um dos mais antigos. Há 48 anos, eles se reúnem nas manhãs de sábado para entoar canções de Pixinguinha, Nelson Alves e Athaulfo Alves, entre outros. Em silêncio, o público acompanha a apresentação acomodado em bancos de madeira, impecavelmente vestido. R. General Osório, 46, Santa Efigênia, 3221-8477. Sáb., 9h30-14h30. Samba no primeiro sábado de cada mês e chorinho nos demais.

Bar Brahma 

No cruzamento das Avenidas Ipiranga e São João – esquina famosa na voz de Caetano Veloso – fica o Bar Brahma. No ano passado, teve shows de Demônios da Garoa, Tobias da Vai-Vai e Elza Soares. O espaço interno, com móveis em madeira escura, cristaleiras antigas e assentos com estofado capitonê tem um charme particular. Mas também é possível se acomodar nas cadeiras sobre a calçada, em uma área protegida por cerca verde. Nas noites de sábado, o intimista anexo Brahminha (com entrada pela Av. Ipiranga, 787) traz Dona Duda Ribeiro, a Embaixadora do Samba Paulista. Av. São João, 677, Centro, 3367-3601. Seg., 17h-últ. cliente; ter. a dom., 11h-últ. cliente. barbrahmasp.com 

Cachaçaria do Rancho

Cachaçaria do Rancho abre às 14h, com porções bem servidas de feijoada (individual, R$ 37) ao som do grupo de pagode Chama Nóis, que ecoa sob as copas das frondosas árvores. Na carta de cachaças, há mil e trezentos selos trazidos de alambiques pequenos do país. Para ficar só nas paulistas, prove a Três Coronéis, a Três Leões e a Catedral (R$ 10, a dose). Pça. Dom José Gaspar, 86, Centro, 3259-7959. Qua. a sex., 18h-23h; sáb., 14h-20h). 

Bar Você Vai se Quiser

Próximo dali, na recém-reformada Praça Roosevelt, você vai encontrar outro polo de resistência do samba, o Bar Você Vai se Quiser, ou Bar da Graça, da sambista Graça Braga, egressa do Samba da Vela. A feijoada começa a ser servida às 13h. Uma pequena (R$ 28) serve duas pessoas e acompanha um copo de caipirinha como aperitivo (forte e servida sem gelo). O som do cavaquinho, dos tambores e do pandeiro pode ser ouvido a partir das 16h e as vozes de Sandoval, Heloisa, e da própria Graça Braga, com sucessos de Candeia, Clara Nunes e sambas-enredo cariocas, animam os clientes que dançam no salão. R. João Guimarães Rosa, 241, Consolação, 3129-4550. Sex., 20h-23h; sáb., 13h (feijoada), 16h-21h (samba).facebook.com/barvocevaisequiser 

Escrito por Márcio Cruz
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro