Samba em outros bairros

O ritmo comparece em uma série de regiões da cidade. Vale visitar as comunidades para apreciá-lo em sua forma autoral

Divulgação
No Grajaú, o grupo local Pagode da 27, faz samba aos domingos

 

Pagode da 27

Longe dos holofotes, as comunidades utilizam o samba como forma de reforçar laços e preservar sua identidade cultural. Na região do Grajaú, no extremo sul da cidade, um grupo de instrumentistas da Rua Manoel Guilherme dos Reis, a antiga Rua 27, apresenta aos domingos composições próprias e de seu membro mais ilustre, o cantor e rapper Criolo. Os encontros do Pagode da 27 acontecem há sete anos, a partir das 17h30. Com copos de cerveja ou caipirinhas em mãos, os moradores cantam músicas que enaltecem a vida na favela. Como tira-gosto, barracas de salgados vendem deliciosos pastéis de carne a preços módicos. R. Manoel Guilherme dos Reis, s/nº, Grajaú. Dom., 16h-20h. Grátis - um quilo de alimento é bem-vindo. pagodeda27.com 

Samba da Vela 

Na Casa de Cultura de Santo Amaro, o celebrado Samba da Vela acontece há 12 anos às segundas-feiras, em um casarão colonial. No centro da roda, uma vela dita a duração da festa, que começa às 20h30 e só termina por volta da meia-noite, quando ela se apaga. O Samba da Vela é reconhecido como o principal celeiro de novos compositores da cidade. Muitos artistas em atividade no circuito começaram ali, ao pé da vela tremulante, entoando canções no gogó, sem microfone. As apresentações dos sambas são sempre antecedidas por um bate-papo. E mesmo quem não conhece as letras é incentivado a cantar quando os líderes do grupo adiantam os versos e mantêm o ritmo com a marcação das palmas. Pça. Francisco Ferreira Lopes, 434, Santo Amaro, 3106-8569. Seg., 20h45. Não vende bebidas. sambadavela.org.br 
 

Villa do Samba

Na Zona Norte, um dos espaços mais procurados é a Vila do Samba que reproduz um barracão de escola de samba. E a referência fica ainda mais óbvia na decoração, com estandartes das agremiações nas paredes. A caipiroska de kiwi, forte e bem servida, é a campeã dos pedidos. No salão, casais mostram suas habilidades como dançarinos, ao som de versões modernas de clássicos e pagode comercial, de terça a domingo. R. João Rudge, 340, Casa Verde, 3858-6641. Ter. e sex., 19h-1h; sáb., 13h-23h30; dom., 14h-23h.viladosamba.com.br 
 

Escrito por Márcio Cruz
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.