A arte do bem retratar

20 Out 2012-17 Fev 2013

Divulgação

Este evento terminou

O fotógrafo Loren McIntyre (1917-2003) nasceu no extremo noroeste dos Estados Unidos, em Seattle. Mas suas lentes se voltaram principalmente à América do Sul. E, no Brasil, a uma região em especial: a Amazônia, que frequentou por mais de 20 anos. Seu olhar revelou uma terra onde poucos estiveram – a dos retratos que emanam espontaneidade e naturalidade, envoltos por iluminações por vezes magníficas. Assim, ele conta histórias de um cotidiano, de uma época, de uma região. De forma tão poética quanto objetiva Loren mostra garimpeiros, índios e prostitutas, no seio de seu habitat – nos convidando a penetrar nessa intimidade.

O seu prolífico trabalho ocupou páginas de publicações como a National Geographic. E, agora, haverá a chance de apreciá-lo em páginas brasileiras: a editora Terra Virgem coloca nas estantes o livro Na floresta, uma tarde (R$ 45)– com fotos capturadas na Amazônia entre as décadas de 1960 e 1980, quando Loren conviveu com os retratados. 
 

Meninos xavantes do Mato Grosso


















Foi Roberto Linsker, publisher da editora Terra Virgem, quem escolheu as 49 imagens que integram o livro – dentre as mais de 30 mil que compõem o arquivo do americano. Sobre a seleção, Linsker comenta: “Busquei contar um pouco da transformação da Amazônia através das imagens poéticas que Loren captou. Procurei mostrar o Brasil que se foi sem dizer adeus e também cenas que, de tão nossas, deixamos de perceber”. 

O livro, que faz parte da coleção ‘Fotógrafos Viajantes’, foi dividido em duas partes. A primeira, denominada ‘na floresta’, expõe fotos aéreas da natureza da região, propondo ao leitor uma entrada na mata. Já a segunda, ‘uma tarde’, é focada exatamente em retratos de uma tarde que teve lugar em um bordel de uma vila de garimpo, no ano de 1976. “O que mais me impressiona é a maneira como ele conseguiu clicar todas essas cenas, quase ouço a música que tocava na vitrola. Não há intrusão, ele parece ser mais um”, diz Linsker.
 

















Mas não é só. O trabalho de Loren também poderá ser visto, em maiores dimensões na exposição coletiva ‘O Mais Parecido Possível – O Retrato’, em cartaz na Pinacoteca a partir de 20 de outubro. O curador de fotografia da Pinacoteca, Diógenes Moura, comenta sobre as imagens de Lorean. “Elas ultrapassaram os limites da fotografia e se aproximam da literatura.”

A arte do retrato será o tema da mostra coletiva que traz o trabalho de outros 13 fotógrafos, em 40 imagens, entre os quais Luiz Braga, Klaus Mitteldorf, Lita Cerqueiras, Cristiano Mascaro, Edu Simões, Eduardo Villares e Luiz Braga (fotos coloridas e em preto e branco, capturadas entre 1970 e 2011. Veja três obras abaixo). E, provavelmente, dará ao visitante a impressão de estar mais próximo do universo dos retratados. Mostrando um pouco de realidade existencial, como em um livro aberto. 

Escrito por Cecília Gianesi

Serviço

Pinacoteca do Estado


Endereço Praça da Luz, 2

Bom Retiro, São Paulo

Estações próximas 1, Luz

Telefone (11) 3324-1000

Site de Pinacoteca do Estado

Preço de R$ 3 até R$ 6Grátis aos sábados

Data 20 Out 2012-17 Fev 2013

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.