Dia da Consciência Negra

Eventos de cinema e música comemoram o dia em vários pontos da cidade

Em um país que se autoproclama uma “democracia racial”, o simples fato de ser necessário um Dia da Consciência Negra já diz muita coisa. O feriado – celebrado em 20 de novembro em honra à morte de Zumbi dos Palmares – vai combinar, em vários pontos da cidade, cinema, música e outros eventos ligados à contribuição dos brasileiros de ascendência africana.

No centro cultural Casa das Rosas (Av. Paulista, 37, Bela Vista, 3285 6986, casadasrosas-sp.org.br), quatro curtas do diretor e ativista Ari Cândido Fernandes – com o título bem humorado 4Black’s Films for All Colours People – serão exibidos a partir das 14h, incluindo uma reflexão de Martinho da Vila sobre uma viagem a Paris em 1977. Às 17h30, haverá apresentações teatrais e oficinas. O Museu de Arte Sacra de São Paulo (Av. Tiradentes, 676, Luz, 5627 5393, museuartesacra.org.br) abrirá a exposição temporária “São Benedito – O Negro” no dia 18 de novembro. São mais de cem imagens e esculturas do santo católico, filho de pais africanos, nascido em 1524 na Itália e muito venerado na América Latina. O Museu Afro Brasil (ver Museus & Centros Culturais), no Parque do Ibirapuera, abre a exposição temporária de obras de Aurelino dos Santos, artista baiano que usa formas geométricas e imagens inspiradas na África ocidental em seus quadros.
Por fim, para dar um pouco de musicalidade à data, a cidade terá dois recitais de piano atrás da restaurada Biblioteca Mário de Andrade (R. da Consolação, 94, República, 3256 5270, prefeitura.sp.gov.br/mariodeandrade), com músicas do sambista Heitorzinho dos Prazeres às 15h, e da pianista de jazz Tania Maria às 16h, ambos no dia 19 de novembro.

Escrito por Time Out São Paulo editors
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.