Gastando o inglês no Cultura Inglesa Festival

 Artistas brasileiros dançam, atuam e cantam à sua maneira, inspirados pelos britânicos

Maria Tuca Fanchin/ Divulgação
A peça 'Salão do Baile' está na seleção de teatro

Não são apenas os artistas britânicos que vão inundar a cidade durante o 16º Cultura Inglesa Festival. Aqui, artistas brasileiros também são inspirados pelo Reino Unido. Rodrigo Cunha, de Florianópolis, mostra retratos de amigos na exposição ‘English Contemporary HeArt’.

Os retratos de Cunha por vezes destacam mais a realidade do que a beleza. Para a mostra do festival, ele escolheu fazer uma referência à obra de Lucien Freud e, em particular, ao retrato do artista pop britânico David Hockney. Os retratos severos e ultrarrealistas de Freud costumavam mostrar os personagens nus e compartilhavam a tendência de Cunha de colocar uma luz desagradável sobre eles.

Mas se você busca uma programação mais leve e amigável, a peça A Menina Lia faz uma homenagem a Roald Dahl, autor britânico cujas fantasias sombrias incluem os romances A Fantástica Fábrica de Chocolate e Convenção das Bruxas. A história trata de uma menina solitária que usa o livro Matilda para tentar encontrar a sua felicidade.

O festival tem ainda a mistura democrática entre a música britânica e o gostinho brasileiro. Não perca a oportunidade de ver duas bandas nacionais tocando suas próprias versões de clássicos do rock, pouco antes do Franz Fernand subir no palco, no dia 27 de maio, no Parque da Independência.

A Banda Uó vem de Goiás e é liderada pela transsexual Mel Gonçalves. O grupo tem um jeito de fazer música com um toque de ironia, misturando o pop com o tecnobrega – gênero dançante, supercafona e muito popular, feito no Pará. O primeiro sucesso deles, ‘Shake de Amor’, traz referências ao caso entre Mick Jagger e a apresentadora Luciana Gimenez. No festival, a banda tocará um repertório completo de versões animadas de músicas dos britânicos deprês do The Smiths – a roupagem tecnobrega deve ficar interessante, para dizer o mínimo.

Divulgação
Banda Uó toca The Smiths


Outra mistura curiosa será a da banda paulistana Garotas Suecas, que, por uma única noite, terá seu repertório todo dedicado aos Rolling Stones. O grupo deve se sentir em casa tocando sucessos dos ingleses, uma vez que seu estilo divertido tem influências do período em que os Stones estavam em seu auge criativo.

A Menina Lia Auditório Cultura Inglesa, Av. Higienópolis, 449, 3826-4322. 26 e 27/5. English Contemporary HeArt Centro Brasileiro Britânico, Espaço Cultural David Ford, R. Ferreira Araújo, 741, Pinheiros, 3039-0508. Seg. a sex., 10h-19h. 25/5 a 10/6. cbb.org.br

E o que mais?

Três programas para você colocar na lista durante as quatro semanas de festival

Andy Blake
Ele construiu seu próprio nome como proprietário do selo Dissident London, que lançou discos de edição limitada entre 2007 e 2009. Talvez sua relutância em promover o selo, e até mesmo de montar um site, o tenha levado a fechar o empreendimento. Mas, se ele não tivesse fechado a gravadora, talvez não viesse a São Paulo para apresentar seu set, que já faz parte da história da música eletrônica. Andy Blake Studio SP Vila Madalena, R. Inácio Pereira da Rocha, 170, 3032-4379. 25/5. studiosp.org

Farmácia
Esta performance de dança contemporânea se inspira em Damien Hirst – um dos mais importantes nomes da arte moderna britânica desde o início da década de 1990. Um dos temas recorrentes na obra dele é a fé inquestionável da sociedade nos produtos farmacêuticos, e ‘Farmácia’ usa dança e animação para recriar e interpretar as obras LSD, Valium e Pharmacy, cada uma usando um imaginário asséptico como contraste a como endeusamos a medicina. Farmácia Galeria Olido, Av. São João, 473, República, 3331-8399 ou 3397-0171. 8 e 6/6, 20h. prefeitura.sp.gov.br

Barry Fratteli
Ele é o baixista da banda The Fratellis, de Glasgow, famosa pela música ‘Chelsea Dagger’. Embora o grupo esteja sumido desde o último álbum, Here We Stand, de 2009, Barry andou tocando com The Twang, de Birmingham. Aqui, ele traz seu repertório de DJ. Barry Fratteli Beco 203, R. Augusta, 609, Consolação, 2339-0351. 26/5. beco203.com.br

Escrito por Tom Allsop
Tags: 
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.